Jorge Carlos Fonseca garante continuidade da campanha de prevenção do uso abusivo do álcool

1/11/2021 01:15 - Modificado em 1/11/2021 01:15
| Comentários fechados em Jorge Carlos Fonseca garante continuidade da campanha de prevenção do uso abusivo do álcool

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, que está em final de mandato, garantiu hoje a continuidade da campanha sobre a prevenção do uso abusivo do álcool, com o seu sucessor, José Maria Neves, mas, provavelmente, em outros moldes.

“As pessoas que estão mais envolvidas tomaram a decisão que ela vai continuar, seja qual a forma, a campanha de certeza que vai continuar”, garantiu Carlos Fonseca, em declarações à agência Lusa, no final de um evento da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”.

A campanha arrancou em 01 de julho de 2016, promovida pelo Presidente da República, com vista a diminuir, de forma significativa, este mal que afetas as pessoas, as famílias, a sociedade, a saúde e a economia cabo-verdiana.

Entretanto, o chefe de Estado está em final de mandato e o seu sucessor, José Maria Neves, eleito em 17 de outubro, toma posse em 09 de novembro.Jorge Carlos Fonseca lembrou que esta é uma iniciativa onde estão envolvidas mais de uma centena e meia de instituições, milhares de pessoas, ligadas às escolas, entidades religiosas, câmaras municipais, polícias, forças armadas, universidades.

“Não faria sentido, porque houve uma eleição presidencial, terminei o meu segundo mandato, que por isso a campanha acabasse. Ela vai prosseguir, seguramente, agora pode mudar é a sua articulação com o Presidente da República”, afirmou.

O chefe de Estado disse ainda que, do encontro que já teve, e também de algumas entrevistas e no debate para as presidências, teve a garantia que José Maria Neves pretende continuar com a iniciativa presidencial.

“Agora, naturalmente, irá articular com a estrutura dessa campanha e encontrarão, de certeza, a melhor forma de o novo Presidente da República continuar ligado a esta iniciativa”, previu.

Em jeito de balanço, Fonseca disse que a campanha “Menos Álcool Mais Vida” atingiu os seus objetivos essenciais, que eram de contribuir para o debate público de um problema que afeta, direta ou indiretamente, a vida de parcela muito significativa da população cabo-verdiana.

Entretanto, entendeu que o aumento da consciencialização da necessidade de se encarar o problema do alcoolismo não resulta apenas das atividades da campanha, mas sim num processo muito mais amplo desenvolvido por importantes agentes, nomeadamente os ligados à saúde.

“Como se tem afirmado, é provável que nunca estivemos numa situação tão favorável para enfrentar a complexa questão do alcoolismo, como agora”, salientou o Presidente, para quem é necessário aprofundar a informação e a sensibilização, particularmente junto dos mais novos.

Durante o evento, foram ainda apresentados novos estudos, sendo que um revelou que 63,8% da população cabo-verdiana já teve contacto com bebidas alcoólicas e outro que um em cada cinco cabo-verdianos diminuiu a frequência e quantidade de consumo de bebidas alcoólicas durante a pandemia de covid-19.

Os estudos foram realizados pelo INE, no âmbito da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, criada há pouco mais de cinco anos pelo Presidente da República.

Com uma amostra de 1.700 pessoas, os inquéritos foram realizados a nível nacional, entre 19 e 31 de agosto, a pessoas entre os 15 e 54 anos, por entrevistas telefónicas com auxílio de ‘tablet’, tendo uma margem de confiança de 95% e de erro de 7%.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.