São Vicente: Amigos da Natureza e CERAI querem maior engajamento dos pais na contribuição das cantinas escolares

19/10/2021 16:31 - Modificado em 19/10/2021 16:31

No âmbito do projecto financiado pela União Europeia sobre a “Aliança para o Direito Humano à Alimentação Adequada e Iniciativas de Empoderamento de Jovens e Mulheres Rurais”, enquadrada na comemoração do dia mundial da alimentação, a Associação dos Amigos da Natureza juntamente com o Centro de Estudos Rurais e Agricultura Internacional (CERAI), organizam entre os dias 19 a 23 do mês, a semana da alimentação adequada – do direito à política, do consumo à produção, que terá como ponto alto, um simpósio realizado na sexta-feira e no sábado.

Para o representante do CERAI, Adriano Palma, esta semana dedicada à alimentação adequada vai permitir aos envolvidos, abordar outra dimensão deste projecto que ultrapassa a discussão das temáticas sobre a alimentação e apoiar na produção de alimentos, e centra nas outras fases que vêm a seguir da produção, e que compõe o sistema alimentar.

Em entrevista ao NN, este responsável afirmou que os projectos apresentados pelo centro são o culminar de um processo que deu início a muitos anos em São Vicente e que envolve muitas famílias.

“Estamos a falar de grupos grandes, que envolvem cerca de 60 famílias e temos como referência o trabalho que fizemos na ilha do Fogo: Criamos uma rede de 60 famílias rurais que produzem trimestralmente 12 toneladas de milho “cutxido” por mulheres das 6 associações rurais que trabalham em parceria para abastecer o mercado” relatou.

E que ao longo dos anos, foi-se notando um processo de aprendizagem notável e muito grande tanto para os professores e directores das escolas como, os produtores que passaram de mediadores de produtos a “sujeitos ativos” no mercado que “estabelecem contratos, negociações, emitem facturas/recibos e também pagam as mulheres que tratam do processamento”.

Outro ponto do projecto prende-se com a importância da nutrição, que é lago, prosseguiu este responsável, que deve ser priorizado, para não ser “o problema futuro da sociedade em São Vicente”. Logo defendeu que é necessário “agir agora” apostando na escolha de produtos nacionais para a alimentação dos jovens, e que isso deve acontecer ainda quando crianças.

“Não falamos da falta de comida mas sim de escolhas que fazemos na nossa alimentação, sobretudo em jovens, o que é alarmante. Os jovens não têm consciência da importância de uma boa alimentação. Por isso é importante começar o processo de conscientização nas escolas, temos de investir nos jovens promovendo melhores hábitos alimentares e a escolha de produtos nacionais que conhecem e que seja seguro, porque eles são os consumidores de amanhã “, esclareceu.

Durante a apresentação dos resultados do projecto, foi feita a apresentação da campanha de sensibilização para a contribuição dos pais na quota das cantinas, resultado do projecto “Do Campo para à Escola”.

Adriano Palma realçou que, o objetivo que se pretende com a campanha é “consolidar o contributo dos pais, unindo esforços com as redes sociais para uma melhor descentralização do programa em São Vicente e adaptar o mesmo, as exigências dos produtores com os produtos da época ou com as dificuldades encontradas”.

O ponto alto da semana da alimentação adequada em São Vicente, conforme a organização, é o simpósio realizado na sexta-feira e no sábado que vai permitir que haja uma conversa aberta sobre “a política cabo-verdiana em relação à alimentação”. E também analisar a questão com todos os setores envolvidos, como por exemplo, os produtores, os consumidores, os responsáveis pela distribuição alimentar, porque não é só a sociedade civil, estamos a falar de empresas privadas que operam no mercado de São Vicente, salientou.

A abertura da semana da alimentação aconteceu na Escola Salesianos, com a entrega de produtos agrícolas à cantina da escola por parte da Rede de Produtos Agrícolas locais de São Vicente (REPAL).

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.