CNAD elege onze projectos no concurso de design Klaridad

3/10/2021 22:28 - Modificado em 3/10/2021 22:32
| Comentários fechados em CNAD elege onze projectos no concurso de design Klaridad

No âmbito da Feira do Artesanato e Design de Cabo Verde (Urdi) 2021, foram selecionados onze projetos no âmbito do concurso de design “Klaridad, Imaginar Futuros”, relativamente ao Salão Created in Cabo Verde.

A organização da 5ª edição do concurso de design para a Urdi 2021 desafiou os designers, artesãos, arquitetos e criativos no País e na diáspora a conceber um projeto de design com reflexões sobre o contributo do design para o futuro de Cabo Verde e de que forma as tecnologias artesanais disponíveis poderão operar de maneira a responder a futuros desafios.

Nesta via foram selecionados 11 projetos, dos quais se destacam  “Kriá Tiv” de  Victor Fonseca, Nelino Pereira e João Fernandes e “Kubiku” de Célio Alves, Chris Alfama e João Teixeira, ambos com menção honrosa.

Também foram selecionados “Barro Fresco ” de Elaine de Pina, “Caminhão de Café” de Luís Almada, “Comlicod” de Grace Ribeiro, “Divagar” de Inês Alves, “Marra bo Azinh” de Revan Almeida, “Oxys” de Stephanie Silva  e “Tud” de Grace Ribeiro e Lara Plácido.

Segundo uma nota do diretor do Centro Nacional de Arte Artesanato e Design (CNAD), Irlando Ferreira, o projeto que no final obtiver o maior número de votos terá direito a ser apresentado na inauguração do Salão Created in Cabo Verde.

A execução dos projetos acontece até 15 de Novembro e a inauguração do Salão Created in Cabo Verde a 25 Novembro. A feira Urdi decorrerá de 24 a 28 de Novembro e será realizada na Praça Nova, cidade do Mindelo.

Para poderem participar serão exigidos aos artesãos e criativos testes negativo de covid-19 ou certificado de vacinação.

“Criada em 2016, a URDI – Feira do Artesanato e do Design de Cabo Verde, preconiza novos horizontes para o fomento do artesanato e do design “Created in Cabo Verde”, representando um imperativo para as políticas públicas e afins que, per si, se redesenham em micro dinâmicas socioculturais, mercadológicas globais e criativas contemporâneas, enquanto fonte de rendimento e de criação de emprego”.

“Isso só é possível através tanto da valorização da dimensão simbólica, patrimonial e turística do artesanato cabo-verdiano, como do impulsionar a reflexão no campo do artesanato e do design. A URDI – Feira do Artesanato e Design de Cabo Verde, põe em movimento sinergias em prol da produção do artesanato e do design nacionais, com o objetivo de projetar novas conectividades, funcionais e efetivas, que respondam às premissas atuais, condição sine qua non, para o ponto de viragem que se pretende neste âmbito”, CNAD.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.