Chris Murphy Senador dos EUA: A política relativa à Venezuela tem sido um desastre incontestável

27/09/2021 19:31 - Modificado em 27/09/2021 19:32
| Comentários fechados em Chris Murphy Senador dos EUA: A política relativa à Venezuela tem sido um desastre incontestável
Senador democrata dos EUA, Chris Murphy

O senador democrata dos EUA, Chris Murphy, chamou mais uma vez a atenção para a política dos Estados Unidos relativa à Venezuela. Em 2019, o Senador Murphy foi coautor de um editorial do Washington Post defendendo que os Democratas deveriam defender a democracia na Venezuela e, em agosto deste ano, falando numa audiência do Comité, o Senador Murphy declarou “a nossa política relativa à Venezuela ao longo do último ano e meio foi um desastre incontestável”.

Falando diretamente para o Representante Especial do Departamento de Estado dos EUA para a Venezuela, Elliott Abrams, o Senador Murphy afirmou, “tudo o que fizemos foi jogar todas as nossas cartas no primeiro dia, e não funcionou”. E tem sido um embaraçoso erro atrás de erro desde então”.

O diplomata e empresário venezuelano Alex Saab aguarda atualmente a extradição de Cabo Verde para os Estados Unidos. O Presidente venezuelano Nicolas Maduro tem interesse em que Saab faça parte da sua delegação que está a negociar um potencial acordo político com a oposição Plataforma Unitária Venezuelana, liderada por Juan Guaidó, na Cidade do México. 

“Temos de admitir que a nossa grande jogada, reconhecer Guaidó logo desde início, e depois avançar rapidamente para implementar sanções simplesmente não funcionou”, disse o Senador Murphy. 

“Primeiro, pensámos que conseguir que Guaidó se declarasse presidente seria suficiente para derrubar o regime. Depois pensámos que colocar ajuda na fronteira seria suficiente”. Depois tentámos construir uma espécie de golpe em abril do ano passado, e rebentou na nossa cara quando todos os generais que supostamente iriam romper com Maduro decidiram permanecer com ele no final”.

O senador Murphy está horrorizado com o atual clima político na Venezuela, com eleições prestes a acontecer, em que a oposição liderada por Guaidó se recusa a entrar. O Senador Murphy avisou o Comité, “vamos estar numa posição em que vamos reconhecer alguém como líder da Venezuela [Guaidó] que não controla o governo, que não dirige os militares, e que nem sequer ocupa um cargo”.

A equipa de Saab recebeu um novo impulso quando as autoridades canadianas libertaram a diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou. As acusações para extradição para os Estados Unidos foram retiradas numa série espantosa de eventos legais que viram um tribunal dos EUA, através de uma ligação vídeo, indeferir a acusação relacionada com acusações de fraude contra a Sra. Meng. Terminando três anos de disputas diplomáticas e disputas legais, a Sra. Meng aterrou finalmente na cidade chinesa de Shenzhen este fim-de-semana.

Pequim tem criticado abertamente a política dos Estados Unidos em relação à Venezuela. Falando no início deste mês, o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Pequim, Zhao Lijian, afirmou sobre a política dos EUA: “Tem abusado constantemente de manobras políticas e judiciais, incluindo sanções e extradições com o objetivo de se imiscuir nos assuntos internos da Venezuela”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.