Ministério do Mar suspende atividades da estrutura (Bar) de apoio da Piscina Oceânica da Lajinha

9/09/2021 00:37 - Modificado em 9/09/2021 00:37
@Facebook Silva António

Após ter vindo a público, através de várias denúncias nas redes sociais, de como da estrutura de apoio da Piscina Oceânica da Lajinha, em São Vicente, tem sido usado pela empresa que gere o espaço, o Ministério do Mar decidiu suspender temporariamente essas mesmas atividades.

O Ministério do Mar justificou a decisão apontando que foram “detetadas algumas irregularidades no funcionamento da estrutura”, pelo que resolveu suspender as suas actividades.

 De referir que na altura da inauguração da Piscina Oceânica, mas ainda sem começar a funcionar por causa dos atrasos devidos à pandemia, o ministro do Mar, Paulo Veiga, afirmou que o bar de apoio não venderia bebidas alcoólicas, determinação que segundo algumas denúncias não está a ser cumprida pelo empresário chinês Lin Jie, sendo que algumas vozes críticas consideram tratar-se de “um assalto ao Miradouro da Lajinha”.

A Piscina Oceânica da Laginha tem 25 metros de cumprimentos e 15 metros de largura e entre 80 e 120 centímetros de profundidade e a terceira piscina terá maior profundidade, podendo ultrapassar dois metros, quando for colocada a rede de protecção.

De acordo com o projeto, a estrutura que irá permitir o ensino de natação, formação de nadadores salvadores e formadores, atividades terapêuticas e provas de natação. Trata-se de um projeto piloto que irá permitir estudar a viabilidade de outras piscinas semelhantes em outras praias do país.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.