Gás butano mais caro, outros combustíveis mais baratos

1/09/2021 17:47 - Modificado em 1/09/2021 17:47
| Comentários fechados em Gás butano mais caro, outros combustíveis mais baratos

Os combustíveis fósseis, a gasolina e o gasóleo estarão mais baratos a partir de 01 de Setembro, excepto gás butano que teve um aumento de 2,29%, conforme nova tabela de preços divulgada hoje pela Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME).

De acordo a determinação desta agência de regulação, o gasóleo normal passa a ser vendido a 99,20 escudos por litro, a gasolina custa agora 130,60 escudos e o petróleo a 82,60. O gasóleo para electricidade passa para 83,90 escudos e o gasóleo para a marinha a 71,00. O Fuel 380  e o 180 passam a custar respetivamente 78,30 a 81,20 por litro.

O gás butano, único combustível revisto em alta neste mês, será vendido a granel por 147,10 escudos por litro, sendo que as garrafas de três quilos passam a custar 419 escudos; as de seis 883 escudos, as de 12,5 quilos a 1.839 escudos e as de 55 quilos a 8.090 escudos.

ARME justificou estes valores com os dados publicados no Platts European Marketscan´ eLPGasWire´ que mostra que os preços médios dos combustíveis nos mercados internacionais, cotados em dólares americanos por tonelada, “inverteram a tendência de subida e desceram durante o mês de Agosto 1,69 por cento (%), relativamente ao mês de julho, exceptuando o butano.

“A evolução dos preços dos produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à depreciação do euro face ao dólar americano, convergiram para a subida do preço de venda do butano e descidas dos preços de venda dos restantes combustíveis no mercado nacional”, lê-se na nota enviada pela agência reguladora.

Assim, no mercado interno, os preços do gasóleo Normal, gasóleo electricidade e gasóleo marinha diminuíram 1,68%, 2,10% e 2,07%, respectivamente.

A gasolina e o petróleo desceram 1,43% e 2,59% respectivamente e os preços do fuelóleo 180 e fuelóleo 380 diminuíram 2,64% e 2,61%, na mesma ordem.

O gás butano registou um aumento de 2,29%, correspondendo a um decréscimo médio dos preços dos combustíveis de 1,60%.

Comparativamente ao período homólogo (Setembro de 2020), a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a um aumento de 33,2% e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um acréscimo de 8,2%, explicou a ARME.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.