Retoma da época do turismo de cruzeiros, trinta navios previstos

1/09/2021 17:36 - Modificado em 1/09/2021 17:36
| Comentários fechados em Retoma da época do turismo de cruzeiros, trinta navios previstos

O presidente do Conselho da Administração da Enapor – Portos de Cabo Verde, avançou que a empresa está a trabalhar na retoma da época de cruzeiros, e que até agora, já têm agendado quase três dezenas de acostagens de navios cruzeiros.

Alcídio Lopes prestou esta informação no âmbito de uma Mesa Redonda sobre “Os Portos em Cabo Verde e uma perspetiva futura”, que acontece hoje em Mindelo, em comemoração do 39º aniversário dessa empresa que gere os Portos de Cabo Verde. 

Segundo ele a partir de Outubro há quase três dezenas de marcações para acostagem de navios cruzeiros nalgumas ilhas, o que revela um sinal animador para o futuro, sendo certo que esta retoma está dependente da confiança e da segurança no mercado”.

Alcídio Lopes anunciou ainda que o governo está a preparar a retoma do processo de privatização das operações portuárias que estão suspensas desde do ano passado, 2020, devido a pandemia da Covid-19.

Sendo consensual que e os portos de Cabo Verde constituem um pilar fundamental para o desenvolvimento económico de Cabo Verde, Alcídio Lopes, relembra que em 2019 houve um recorde de transporte de cargas nos portos do país.

E que em contrapartida, a carga movimentada em finais de 2020, foi de dois milhões cento e setenta e três mil toneladas, apresentando uma redução de pouco mais de meio milhão de toneladas, ou seja menos 19% e comparativamente a 2019, sendo que que o país teve uma diminuição em 18% na escala dos navios nos portos.

Segundo dados os dados da ENAPOR o movimento dos passageiros ficou-se pelos 758 mil, com uma diminuição na ordem de quase 30%, ou seja menos de 320 mil passageiros do que em 2019, ano que registou um recorde de 1 milão e 70 mil passageiros.

“Percebemos com a pandemia da Covid-19, que é vital dispor de uma estratégia, estar cada vez mais nas plataformas digitais, de forma profissional e com qualidade, e que é importante que os players estejam unidos e solidários para responder prontamente às necessidades de sobrevivência das empresas instituições do sector”, referiu ainda  Alcídio Lopes.

Por seu lado, o Ministro do Mar, Paulo Veiga, destacou a importância desta empresa pública para a gestão dos portos do arquipélago ao longo destes 39 anos, proporcionando “a integração deste país arquipelágico, tendo atravessado ao longo destas décadas mares calmos e também agitados, mas sempre firme no seu propósito de contribuir para o desenvolvimento de Cabo Verde e da sua população”.

Paulo Veiga acredita que a retoma económica do setor marítimo no contexto pós pandemia, os desafios e oportunidades do conceito de Portos Digitais, bem como a economia azul, constituem hoje temas incontornáveis da atualidade.

Segundo este governante, a pandemia reforçou o papel fundamental do transporte marítimo nas relações de Cabo Verde com o mundo e a sua importância enquanto alternativa imprescindível para diversos setores da economia nacional tendo daí concluído a importância de “criar mecanismos de crescimento no cenário pós-pandemia e capacidade de implementação da economia azul nos fluxos económicos do setor marítimo, corresponde aos anseios do desenvolvimento socioeconómico sustentável, ancorado no propósito de reconciliação dos conflitos reais entre a economia e o ambiente e entre o presente e o futuro”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.