CAF solicita ao Governo Britânico que conceda isenção aos jogadores africanos para jogos de qualificação ao Mundial 2022

26/08/2021 00:02 - Modificado em 26/08/2021 00:03
| Comentários fechados em CAF solicita ao Governo Britânico que conceda isenção aos jogadores africanos para jogos de qualificação ao Mundial 2022
A Confederação Africana de Futebol (CAF)

A Confederação Africana de Futebol (CAF) solicitou, hoje, ao Governo Britânico que conceda uma isenção aos jogadores africanos para a janela internacional, dos jogos de qualificação ao Mundial 2022, para que possam representar as suas seleções.

A entidade máxima que gere o futebol africano, através de um comunicado, admitiu ter observado as atuais circunstâncias em vigor na Grã-Bretanha em relação à falta de isenções desportivas para jogadores que retornam de vários países africanos após a janela internacional na próxima semana.

Nisto, a CAF, agindo em nome de todas as federações que o compõem, jogadores e torcedores africanos, instou o governo britânico a fornecer “urgentemente” as isenções necessárias para permitir que os jogadores africanos possam competir por seus países nas próximas eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA Qatar 2022.

A mesma fonte, diz ainda que isenções semelhantes foram concedidas pelo Governo britânico para permitir a presença de delegações e dirigentes, entre outros, nas finais do Campeonato da Europa, disputado há menos de dois meses.

“É ainda de notar que as circunstâncias nos países africanos na lista vermelha em muitos casos são de facto menos graves do que outros países que não constam desta lista ou para os quais foram anteriormente previstas isenções” esclareceu.

Além disso, a CAF reiterou que os próximos jogos serão entregues sob os rígidos protocolos desenvolvidos pela FIFA e aplicados em todo o mundo, como foi o caso em janelas anteriores e torneios continentais realizados com sucesso e sem quaisquer incidentes.

“Esses protocolos já provaram, sem sombra de dúvida, que mitigam os riscos envolvidos, refletindo o sucesso de protocolos proporcionais aplicados internamente na Inglaterra e em outras partes do mundo” frisou.

Diante do exposto, a CAF apelou com urgência à Football Association (FA) e ao Governo Britânico para que o mesmo tratamento anteriormente aplicado à Europa seja agora estendido à África sob os princípios da solidariedade e da igualdade de tratamento.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.