Trilha Enseada da Laginha vai valorizar o espaço natural e garantir a sua sustentabilidade em São Vicente

20/08/2021 02:46 - Modificado em 20/08/2021 02:46
| Comentários fechados em Trilha Enseada da Laginha vai valorizar o espaço natural e garantir a sua sustentabilidade em São Vicente

A trilha subaquática da praia da Laginha, em São Vicente, vai ser inaugurada este Sábado, 21 de Agosto, como forma de valorizar esse ecossistema e de pôr em evidência o esforço de melhoramento do trajecto submarino que desde 2014 tem sido utilizado nas visitas guiadas à Enseada de Coral, que são organizadas desde Outubro de 2018.

Conforme dois dos promotores da iniciativa, Rui Freitas e Guilherme Mascarenhas, que são também Biólogos Marinhos e docentes da Uni-CV, a ideia é valorizar esse património de biosfera que é a Enseada de Coral local e contribuir para a proteção das espécies marinhas endémicas aí presentes.

Esses especialistas explicaram que em zonas marinhas protegidas ou com estatuto de proteção especial, uma trilha pode constituir “uma ferramenta importante de iniciação e educação visando a proteção do meio ambiente marinho”, permitindo igualmente disciplinar o seu acesso e a sua utilização.

O projeto tem como objectivos principais disponibilizar uma ferramenta de domínio público para educação ambiental, a divulgação científica, a valorização dos ecossistemas marinhos e a recreação em ambiente submarino protegido, indicam os promotores, avançando que, na base de visitas com frequência quase semanal, centenas de pessoas dos 5 aos 70 anos têm podido, com equipamento cedido gratuitamente, “desfrutar dos dos encantos da enseada.

Rui Freitas destacou o facto de ter sido, para a grande maioria, a primeira vez que praticavam o snorkel, ou seja, mergulho livre com óculos e barbatanas e que viam corais no seu ambiente natural,” destacou Rui Freitas.

O projecto de valorização e divulgação da Enseada de Coral foi implementado pelos dois especialistas e mais alguns amantes do lugar, financiados pela ONG Biosfera I e com o apoio e seguimento do IMAR e de muitos voluntários de diversas áreas.

No trajeto da presente trilha, com cerca de 350 metros, estão posicionadas dezasseis estruturas/blocos em betão de cimento (endurecido com pozolana de uso marítimo), com placas informativas (de 40 x 30 cm) impressas em vinil com revestimento de proteção duplo em acrílico e embutidas nos blocos de betão. Cada placa contém informações com fins educacionais e de sensibilização sobre a temática da conservação marinha, com carácter interpretativo.

Outras iniciativas, tais como a edição de um livro “Espécies Marinhas da Enseda de Coral da Laginha”, a sair muito brevemente, e a publicação de uma brochura com as espécies mais visualizadas na trilha, bem como a criação de um site interativo, são outras componentes do projeto que o grupo tem em preparação, visando uma exploração sustentável da trilha e a protecção da própria enseada, nomeadamente por operadores ecoturísticos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.