Cabo-verdiana que abandonou bebé no lixo em Portugal vai ser libertada

16/08/2021 02:25 - Modificado em 16/08/2021 02:25
| Comentários fechados em Cabo-verdiana que abandonou bebé no lixo em Portugal vai ser libertada

A mulher de origem cabo-verdiana, Sara Furtado, que teria abandonado o seu filho recém-nascido num caixote de lixo, em Lisboa, Portugal, vai sair da prisão no próximo mês, de acordo com a imprensa portuguesa, segundo a qual o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) terá reduzido a pena de 9 anos de prisão que lhe tinha sido aplicada em primeiro julgamento.

De acordo com a Comunicação Social, os juízes do STJ terão levado em linha de conta, para tomarem esta decisão a favor da jovem mãe, atenuantes como a ocorrência de “perturbações pós-parto” que teriam afectado o discernimento de Sara Furtado quando abandonou o filho. Assim, ao que tudo indica, a mesma deverá ser libertada no próximo mês de Setembro.

Tudo aconteceu na madrugada de 4 para 5 de novembro de 2019, quando Sara Furtado, então com pouco mais de 20 anos de idade, vivendo na rua, teve o bebé sozinha e o depositou num caixote de lixo, ainda com resquícios do parto. A criança foi encontrada por sem-abrigo e transportado ao Hospital Dona Estefânia, de onde foi depois transferida para a Maternidade Alfredo da Costa.

Interrogada pelo tribunal, a jovem mãe confessou ter deixado o bebé num ecoponto, e explicou que a ideia não era desfazer-se dele mas, sim, que fosse encontrado, e justificou o ato com a “vergonha” e o “medo” de ter um filho a viver na rua.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.