Procura na vacinação aumentou com a entrada em vigência Certificado Covid19

11/08/2021 07:59 - Modificado em 11/08/2021 08:07
| Comentários fechados em Procura na vacinação aumentou com a entrada em vigência Certificado Covid19

A afluência aos postos de vacinação, resultado de uma procura que pode facilmente ser visibilizada, aumentou nos últimos dias em São Vicente, fenómeno que, segundo as autoridades sanitárias, deve ser atribuído à institucionalização do “Certificado Covid”, que entrou em vigor após a aprovação e a publicação, em 30 de julho, da Resolução nº 78/2021, que colocou o país em estado de contingência.

Esta conclusão é da Direção Nacional da Saúde (DNS), que através do seu responsável, Jorge Barreto, salientou que a “maior adesão” das pessoas à vacinação regista-se numa altura em que o país já utilizou mais de duzentas (200) mil doses de vacina contra a Covid-19, o que representa a aplicação de 50,4 por cento das 409.050 vacinas recebidas da comunidade internacional.

A DNS deu ainda conta de que a adesão à vacinação tem sido “boa e crescente” nos últimos dias, esperando-se que assim continue para o país atingir ainda este ano a meta de vacinar 70 por cento da população adulta com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19.

No que respeita à actual taxa de cobertura vacinal com a primeira dose, a Direcção Nacional da Saúde indicou que o concelho de Ribeira Grande de Santo Antão lidera com uma percentagem de 85,9 por cento, seguido de Paul, também em Santo Antão, com 84,2 por cento, e Tarrafal de São Nicolau com 84,1 por cento.

Relativamente à ilha de Santiago, todos os concelhos, à exceção de São Lourenço dos Órgãos (53,4 por cento), estão abaixo da média nacional, que é de 48,6 por cento, ainda segundo Jorge Barreto, que indicou que, quanto à camada jovem com idade compreendida entre os 18 e os 39 anos, foram já vacinadas 58.250 pessoas desde 28 de junho com uma primeira dose, o que representa 26,7 por cento dos elegíveis para a vacina nessa classe, “um resultado também bastante satisfatório”.

Segundo a resolução nº 78/2021 do Conselho de Ministros, que tem validade até 30 de setembro, o Certificado Covid19 é um documento em formato digital ou papel, que replica integralmente o modelo utilizado pelos países da União Europeia, como critério para as pessoas frequentarem espaços, exceto os menores de 18 anos.

Elvis Carvalho

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.