Ulisses Correia e Silva acredita que Orçamento Retificativo vai recuperar e relançar a economia Cabo-verdiana

28/07/2021 14:09 - Modificado em 28/07/2021 14:11

O Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, disse que o Governo investiu através deste Orçamento Retificativo na recuperação e relançamento da economia, para que o ano de 2022 seja o ano de novas esperanças para o país voltar a crescer, a criar empregos e a reduzir a pobreza. Para Ulisses Correia e Silva, o futuro é promissor e Cabo Verde vai reerguer-se.

“Vamos voltar a erguer-nos”, precisou o chefe do executivo cabo-verdiano salientando que atualmente, à semelhança do resto do mundo, a recuperação económica começará a acontecer a partir de 2022, “mesmo assim, num ambiente de incertezas” começou por dizer o executivo.

E é neste contexto difícil e de emergência sanitária, económica e social que o Governo opta, mais uma vez, por não submeter o país a medidas recessivas, explicou o governante. Com isso diz que o Governo não vai aumentar impostos, e que não cortou nos salários e pensões, nem nas transferências aos municípios.

“Não cortamos nos benefícios sociais, pelo contrário aumentaram em cerca de um milhão de contos face ao orçamento inicial de 2021. Cortamos sim, nas despesas com publicidade e propaganda, deslocações e estadias e aquisição de bens e serviços, totalizando 2,7 milhões de contos”, acrescentou.

O chefe do governo disse ainda que o executivo manteve os investimentos com impacto local no emprego, no rendimento e na construção civil, como é caso da execução do PRRA, e que se continuou a “proteger” a saúde dos Cabo-verdianos, o emprego, as empresas e a apoiar as famílias mais pobres através de transferência direta e indireta de rendimentos.

Para o ano de 2022, o cenário é de otimismo, para isso os caminhos devem ser preparados desde agora, por isso, o Governo prorrogou as medidas de proteção das empresas e do emprego através de moratórias, extensão da Lay-off e continuidade das linhas de crédito.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.