Venezuela rejeita decisão do governo britânico de impor sanções unilaterais contra Alex Saab

23/07/2021 14:40 - Modificado em 23/07/2021 14:43
| Comentários fechados em Venezuela rejeita decisão do governo britânico de impor sanções unilaterais contra Alex Saab
Venezuela

Em comunicado  a  República Bolivariana da Venezuela rejeita categoricamente a decisão do governo britânico de impor sanções unilaterais contra Alex Saab, um diplomata venezuelano sujeito a perseguição judicial por parte do governo dos Estados Unidos da América.

Esta decisão, contrária ao Direito Internacional, reflete a imoralidade do Governo britânico ao constituir-se como um suposto juiz anticorrupção no mundo, atuando simultaneamente como uma das principais partes responsáveis pelo roubo de bens pertencentes a todos os venezuelanos e venezuelanas. O dano em vidas humanas e as limitações em cuidados durante a pandemia como consequência do desvio de recursos venezuelanos no Reino Unido devem ser investigados e punidos. O Governo britânico de turno é o principal responsável por este ataque e, mais cedo ou mais tarde, terá de ser responsabilizado perante a justiça internacional.

A imposição de sanções aos cidadãos que se dedicaram a facilitar o acesso à alimentação do povo venezuelano, contornando as limitações do desumano bloqueio dos EUA, é um ato criminoso que corresponde à estratégia falhada de gerar danos às instituições venezuelanas, revelando, mais uma vez, a errática política britânica em relação à Venezuela.

O Governo da República Bolivariana da Venezuela continuará a denunciar perante a Comunidade Internacional as ações vergonhosas do Governo britânico, cujas ações atuais não estão longe das dos seus piratas e corsários, cobiçando sempre os recursos dos outros, independentemente do Direito Internacional e da civilidade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.