Bastonário da Ordem dos Advogados não surpreendido com prisão preventiva de Amadeu Oliveira. OACV não presta solidariedade

21/07/2021 14:04 - Modificado em 21/07/2021 14:04

O Bastonário da Ordem dos Advogados de Cabo Verde, Hernâni Soares, disse não ter ficado surpreendido com a prisão preventiva do advogado Amadeu Oliveira, pelo que estava à espera deste desfecho.

“Nós esperávamos que ele fosse, de facto, preso preventivamente, até porque apesar da Constituição no seu artigo 35, tratar todos como presumíveis inocentes, no caso não estávamos perante presumível inocente. Estávamos perante alguém que perante Assembleia Nacional assumiu publicamente que planeou a fuga de alguém que estava com obrigação de permanência na habitação”, começou por dizer o Bastonário da Ordem dos Advogados, em declarações a Rádio Pública, sobre a prisão do advogado Amadeu Oliveira.

Segundo Hernâni de Oliveira Soares, quando alguém confessa algo, já nem presume que ele seja inocente. “O próprio já estava a estranhar, na altura, não tivesse sido detido. E a nós não causa nenhuma estranheza”  enfatizou.

De acordo com Hernâni Soares, a Ordem dos Advogados é contra a posição como Amadeu Oliveira coloca as questões. “Há um dever ético e deontológico, que é o dever de urbanidade, qualquer advogado tem esse dever de tratar os juízes, colegas e cidadãos com urbanidade, e isso não foi assistido há muitos anos por parte do doutor Amadeu Oliveira”.

“Amadeu Oliveira achincalha um ou outro juiz, tanto da Instância como do Supremo. Isso não é correcto e sem apresentar qualquer prova” sustentou.

E que não basta dizer, explica Soares que afirma que é preciso provar, e que até então não tem sido feito, por Amadeu Oliveira. “Agora o que é mais grave ainda, não é só a questão da injúria e da difamação contra os magistrados, é atentar contra o Estado de Direito, porque isso foi assumido publicamente, não foi pensado por nós mas dito por ele próprio, ele planeou uma fuga. Isto ultrapassa toda a razoabilidade”.

O Bastonário da Ordem dos Advogados afirmou que Amadeu Oliveira está suspenso da sua função de advogado há muitos anos. “Amadeu Oliveira recusa pagar as quotas de três mil escudos durante vários anos”.

Para Hernâni de Oliveira Soares as instituições judiciais andaram bem, e que “o tempo da justiça não é tempo, as vezes que o cidadão espera. As coisas acontecem, a justiça funciona, não no nosso tempo, há procedimentos”.

Ainda segundo o mesmo, a justiça não deve ser feita com as próprias mãos, “a justiça tarda mas não falha. É preciso estar sereno e confiante na nossa justiça”.

Questionado se a ordem vai se solidarizar com Amadeu Oliveira, o Bastonário foi categórico ao dizer que não. Justificou essa recusa com o facto de o próprio Amadeu Oliveira ter dado as costas à Ordem.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.