Cabo Verde contrai empréstimo de 8,43 milhões de Euros ao Banco Mundial para combater a Covid-19

19/07/2021 18:17 - Modificado em 19/07/2021 18:17

Cabo Verde e o Banco Mundial acordaram um empréstimo de 8,43 milhões de Euros para fazer face à pandemia da Covid-19. O valor deve ser reembolsado por Cabo Verde até junho de 2061.

Conforme informações oficiais, este novo financiamento vai permitir a aquisição de testes de diagnóstico de Covid-19, materiais de emergência médica e não médicos, como luvas, máscaras cirúrgicas, respiradores, equipamentos para proteção dos olhos e batas de isolamento, bem como materiais de prevenção e controlo de infeções para profissionais de saúde e outros equipamentos médicos.

Parte do montante vai ser disponibilizado para a reabilitação e fornecimento de equipamento e material médico às instalações de saúde nas ilhas do Sal e da Boa Vista, o reforço das capacidades dos laboratórios “através do fornecimento de consumíveis críticos, reagentes e stock de equipamento para casos de emergências e testes covid-19”, bem como a aquisição de equipamento médico, para diagnóstico e suporte de vida, ou ainda camas hospitalares e instrumentos cirúrgicos para “resposta ao tratamento e isolamento de casos infetados graves e crítico”, além da aquisição de veículos para operações de emergência.

Com mais este apoio, já são 17,6 milhões de Euros já disponibilizados pelo Banco Mundial ao nosso país através do Projeto de Resposta de emergência Covid-19.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.