Falta de ligações aéreas impede José Maria Neves de chefiar missão eleitoral em São Tomé e Príncipe

16/07/2021 21:37 - Modificado em 16/07/2021 21:37

Falta de ligações aéreas impede José Maria Neves de chefiar missão eleitoral em São Tomé e Príncipe. O antigo primeiro-ministro ia ao arquipélago como chefe da missão de observadores internacionais da União Africana (UA) às eleições presidenciais de domingo, 18.

De recordar que a União Africana, composta por 54 países, convidou o ex-primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, para chefiar a missão de observadores que irá acompanhar as eleições presidenciais que acontecem, neste domingo, dia 18, em São Tomé e Príncipe.

Neste ano, José Maria Neves já havia chefiado grupo idêntico de observadores nas eleições em Guiné Conacry 1, também a convite da União Africana.

Em comunicado José Maria Neves afirmou que “estes convites da União Africana, entidade que reúne os países africanos, representam um reconhecimento do respeito que os países do continente têm para com Cabo Verde, sendo assim, motivo de orgulho para todos nós, cabo-verdianos”.

As eleições presidenciais são-tomenses concorrem 19 candidatos – acontecem este domingo,18.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.