Comunidade cubana em São Vicente manifesta apoio aos protestos em Cuba

14/07/2021 13:04 - Modificado em 14/07/2021 13:04

A comunidade cubana em São Vicente manifestou, ontem, o seu apoio aos protestos que acontecem em Cuba pedindo o fim da ditadura.

Motivados por estes protestos, a comunidade cubana residente em São Vicente formada por profissionais de várias áreas, reformados entre outros, realizaram esta terça-feira, num dos terraços da cidade uma ação de apoio aos protestos antigovernamentais em Cuba.

Com cartazes de apoio e agitando a bandeira cubana este grupo exige liberdade do povo, liberdade de expressão para Cuba, o fim do domínio “castrista”, o fim da ditadura cubana.

Em conversa com os jornalistas, o porta-voz do grupo, Anderson Fidalga, disse que, o que os levou ao local foi “a nossa consciência, a nossa indignação, a dignidade do cubano”.

“O nosso povo está nas ruas e o presidente não eleito democraticamente, simplesmente deu ordens para bater, sequestrar e até matar quem estiver a manifestar pacificamente”,-critica este jovem cubano.

Anderson Fidalga refere ainda que as pessoas estão a pedir “apenas a sua liberdade”. E é por isso, assegura que estão a gritar “Pátria e Vida”, que é o grito da liberdade para os cubanos que exigem o fim do comunismo.

Instado sobre as declarações do governo cubano de que no país não houve uma “explosão social” e que os “distúrbios ocorridos foram financiados pelos Estados Unidos” e não por causa da vontade do povo, Fidalga diz que esta é uma forma que o regime cubano encontrou para tentar convencer o mundo que isto é apenas culpa dos EUA.

No entanto, diz que todos os presentes na manifestação nenhum é norte-americano e muito menos pagos para isso. Salienta que na ação de protesto esteve representada quase toda a comunidade cubana residente no Mindelo. “O sentimento é de indignação por tudo aquilo que está acontecendo em Cuba ”, disse.

Finaliza afirmando: “A manifestação é simplesmente por liberdade, liberdade de expressão para Cuba e o fim do domínio castrista, o fim da ditadura cubana. E como cubanos livres e conscientes não podemos deixar de expressar e exigir que a ditadura caía e que o presidente saía do poder imediatamente”.

Elvis Carvalho

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.