Estudo defende existência do monopólio no mercado de transportes aéreos domésticos de Cabo Verde

12/07/2021 19:47 - Modificado em 12/07/2021 19:47
| Comentários fechados em Estudo defende existência do monopólio no mercado de transportes aéreos domésticos de Cabo Verde

Estudo defende existência do monopólio no mercado de transportes aéreos domésticos de Cabo Verde

Esta é a conclusão de um estudo sobre a obrigação de serviço público no transporte aéreo interno encomendado pelo Governo cabo-verdiano e financiado pelo Banco Mundial e foi apresentado durante um workshop na cidade da Praia.

Para o ministro do Turismo e Transportes de Cabo Verde, Carlos Santos, o país possui pouco mais de 300 mil passageiros transportados por ano, logo o estudo sustenta que deve existir um operador único no mercado de transportes aéreos domésticos.

Este monopólio, segundo o governante poderá ser invertido, caso aumente o número de passageiros e consequentemente, acabará por haver a necessidade de uma adaptação. O referido estudo aponta para a necessidade de criar um mecanismo que seja flexível.

Em termos de rota, o documento aponta a possibilidade do Governo subsidiar “uma ou outra rota”, prosseguiu Carlos Santos, afirmando, por outro lado, que a redução dos preços das tarifas depende da quantidade dos passageiros.

Realizado no âmbito do projeto de apoio ao setor dos transportes, o estudo aponta ainda para possíveis modelos a serem implementados em Cabo Verde, realçando no entanto que este deve impor algumas regras e obrigações ao operador, nomeadamente a continuidade, previsibilidade, acesso ao mercado dos transportes e pontualidade.

O estudo foi socializado como os principais intervenientes do setor dos transportes em Cabo Verde, para também recolher contribuições das entidades públicas e privadas e parceiros com responsabilidade nessa área.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.