Amadeu Oliveira acredita que “são nulas” as chances de vir a ser condenado

12/07/2021 18:08 - Modificado em 12/07/2021 18:08

Depois de levantado a sua imunidade parlamentar para responder em Tribunal, o advogado e deputado da UCID, Amadeu Oliveira, acredita que “são nulas” as chances de vir a ser condenado pelos crimes de ofensa a pessoa colectiva e atentado contra o Estado de Direito, conforme acusação do Ministério Público.

A saída da sessão da Comissão Permanente da Assembleia Nacional, que autorizou de forma unânime o levantamento da sua imunidade parlamentar a pedido da PGR, no processo da fuga de Arlindo Teixeira, que cumpria prisão domiciliar, para a França, o deputado reiterou que foi o mesmo que pediu e votou a favor desta decisão.

“Não posso prejudicar a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), eu não posso prejudicar a Assembleia Nacional. Saí com alguém que estava sob prisão domiciliária. Tomei a decisão consciente de planear, financiar e executar a sua saída imediata de Cabo Verde. Eu tenho que ser responsável, foi um acto que eu tomei sozinho e que devo responder sozinho, eu não posso permitir que alguém venha manchar a imagem do Parlamento. O Parlamento é um órgão de soberania sério. Eu não posso permitir que ninguém venha manchar a imagem da UCID, um partido sério. Eu fiz um acto sozinho, tomei a minha decisão, sozinho, eu tenho que arcar com as responsabilidades sozinho” sustentou Amadeu Oliveira.

No entanto, esclareceu que que é inocente e agiu em conformidade com a lei e de acordo com a Constituição da República, por isso diz entender que se o Procurador-Geral da República acha que não, é seu dever “entregar a cabeça”.

“Quero ser acusado e julgado no julgamento público, não nos gabinetes da Assembleia Nacional, não nos gabinetes da Procuradoria, mas com o povo a ver e assistir. Se eu for condenado, não posso ser deputado. Acredito que as probabilidades de ser condenado são nulas” vincou.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.