Membros do Secretariado Nacional da UNTC-CS acusam secretária-geral de prepotência e abuso de poder

8/07/2021 20:41 - Modificado em 8/07/2021 20:41

Dois representantes da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical, (UNTC-CS) mostram-se revoltados com o tratamento a que foram submetidos esta na manhã desta quinta-feira, 08, durante uma reunião ordinária do Secretariado Nacional, em São Vicente. É que, para além, de alguns membros não terem sido convocados, um representante desta Central Sindical da ilha do Maio, foi impedido “a força” de entrar no encontro.

Tomás de Aquino, membro do secretariado, que falava à imprensa a propósito da reunião que aconteceu esta quinta-feira em Mindelo, acusa a Secretária-Geral da Central Sindical de ter ordenado que ele e outro colega, membros do secretariado, fossem barrados a entrada. “Fomos barrados na porta, por um segurança pessoal da Secretária Geral da UNTC-CS, algo inédito e estranho nesta organização”, conta este sindicalista que lamenta “o ponto em que a mesma já chegou”.

Em relação ao sindicalista Agostinho Silva, diz que este veio do Maio, exclusivamente para participar no referido encontro mas foi, à força, impedido de entrar, por este segurança”

Para estes dois sindicalistas está-se perante um caso de “abuso de poder, prepotência”.

Tomás de Aquino considerou ainda ser “mais grave” o facto do ponto da ordem do dia dessa reunião, ser “preparativos para o VIII Congresso Nacional”, uma matéria que no seu entender não podia ser discutida nesse encontro, porque explica que “não faz nenhum sentido convocar uma reunião do Secretariado Nacional para discutir preparativos para um congresso que sequer foi ainda convocado”, frisou.

Sobre a reunião do secretariado nacional, Agostinho Silva refere que este teve como objetivo, apenas “enganar a opinião pública” e que estas atitudes mostram um claro sinal de “desordem, prepotência e abuso de poder da Joaquina Almeida, que já transformou e está a gerir a UNTC-CS, com se esta fosse a sua propriedade pessoal”, sublinha este sindicalista que veio exclusivamente para participar na reunião.

Tomas de Aquino diz que desde de 2017 que o conselho Nacional não foi convocado por alegada falta de recursos.

Elvis Carvalho

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.