Delegado de Saúde de São Vicente: “A situação na ilha está muito bem controlada”

8/07/2021 09:59 - Modificado em 8/07/2021 09:59

O Delegado de Saúde de São Vicente, Elísio Silva, garantiu que a epidemiológica na ilha “está muito bem controlada” com a diminuição do número de casos da infeção pelo novo coronavírus, mas chama atenção para a entrada de novas variantes devido a ligações diárias com outros países.

De acordo com Elísio Silva, esta quarta-feira, há apenas 1 doente internado no Hospital Baptista de Sousa, 4 em isolamento e 48 no domicílio, pelo que a situação está estável, mas aponta que a população sabe que terá de manter as medidas sanitárias, como a lavagem das mãos, uso frequente de máscaras e distanciamento social, salientando que todo o cuidado é pouco, numa fase que muitos países europeus voltam a registar um aumento de casos e mortes da doença.

Nisto diz que estamos em perigo, visto que a qualquer momento pode entrar a variante Delta, que é a mais perigosa, sobretudo de países como Portugal, que tem voos praticamente todos os dias para Praia e São Vicente. “Por isso, estamos com cuidados especiais. Neste momento, para entrar em São Vicente, as pessoas têm de ter um teste negativo, independentemente de estarem ou não vacinadas” sustenta.

Em relação a vacinação contra a covid-19, Elísio Silva, afirma que está num “ritmo elevado”, onde mais de 22 mil pessoas já receberam a primeira dose, enquanto que cerca de três mil pessoas já foram inoculados com as duas doses.

Por isso, diz acreditar que até o mês de agosto mais de 60% da população elegível em São Vicente vai estar vacinada, o que vai contribuir para que não haja um maior foco de infecção na ilha.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.