Amadeu Oliveira diz que poderá ser preso a “qualquer momento” mas não será condenado

5/07/2021 15:54 - Modificado em 5/07/2021 15:54

O deputado da UCID, Amadeu Oliveira confirmou hoje, que o Procurador-Geral da República (PGR) pediu o levantamento da sua imunidade parlamentar para que seja detido, mas diz-se preparado para ser preso a “qualquer momento, mas não serei condenado”.

O deputado e advogado que esteve envolvido na fuga de Arlindo Teixeira para França, salientou que o PGR já pediu autorização para proceder à sua prisão, fora de flagrante delito, pelo que dependendo da decisão da Comissão Permanente da Assembleia Nacional, poderá ser preso a qualquer momento.

“Eu posso ser preso a qualquer momento, nomeadamente à saída daqui [Assembleia Nacional]. Portanto estou absolutamente preparado para ser interrogado e mantido em prisão preventiva a qualquer momento”, proferiu.

No entanto, assegurou que pode ser preso, mas que não será acusado, nem condenado porque tem a verdade e a Constituição da República a seu lado.

“Eu posso até ser preso, posso até ser mantido em prisão preventiva, mas não serei acusado e, sobretudo, não serei condenado no final porque tenho o direito, tenho a verdade e tenho a Constituição da República a meu lado”, sustentou.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.