Putin espera que os EUA melhorem relações com a Rússia após cimeira

30/06/2021 13:20 - Modificado em 30/06/2021 13:20

O Presidente russo, Vladimir Putin, expressou hoje a esperança de que os Estados Unidos revejam as suas prioridades e que as relações entre Moscovo e Washington voltem à normalidade, depois da cimeira de Genebra.

© Getty Images

“Tenho grandes esperanças de que eles percebam que o mundo muda e que revejam as suas prioridades e interesses, o que (…) permitirá que as nossas relações com os Estados Unidos voltem à normalidade”, disse o líder russo, durante sua tradicional conversa televisionada com os cidadãos.

Para o Presidente russo, prestigiados cientistas e analistas dos Estados Unidos confirmam o “fim do mundo unipolar” e fazem recomendações a Washington nesse sentido.

“O mundo muda de uma forma radical. Os nossos parceiros percebem isso, por um lado, e é por isso que o encontro aconteceu em Genebra. Por outro lado, eles fazem todos os esforços para manter o seu monopólio. Daí surgem as ameaças e manobras destrutivas, provocações e sanções”, explicou Putin.

O líder russo destacou que muito dependerá da atitude do seu homólogo norte-americano, Joe Biden – com quem se reuniu em Genebra, no passado dia 16 – embora o sistema político dos EUA tenha mecanismos de contrapeso que podem impelir uma eventual reaproximação entre Moscovo e Washington.

Putin disse ainda que, apesar das sanções norte-americanas contra a Rússia, o seu país continuará uma trajetória de desenvolvimento e que a soberania económica está a crescer, tal como a sua capacidade militar defensiva, que já ultrapassou a de muitos países, incluindo os EUA.

“Por exemplo, os americanos ainda estão a voar para o espaço com os nossos propulsores… Por que pararíamos de fornecê-los depois de décadas a fazer isso?”, questionou Putin, garantindo ainda que a Rússia não interromperá as exportações de titânio, um material muito utilizado pela companhia produtora de aviões Boeing.

“Não sei o número exato, mas cerca de 50% dos seus aviões são feitos com o nosso titânio. Por que deveríamos parar a produção de titânio?”, disse Putin.

Lusa

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.