Covid-19/São Vicente: Mindelenses satisfeitos com diminuição de casos, mas conscientes de que “a luta ainda não está ganha”

22/06/2021 15:19 - Modificado em 22/06/2021 15:19

Alguns mindelenses entrevistados por este online, mostraram-se satisfeitos com a diminuição do número de casos de covid-19 nas últimas semanas, também com a vacinação da população, mas pedem cautela à mesma, no sentido de continuar a luta.

“A diminuição dos casos de covid-19 é um bom sinal e quer dizer que as pessoas tomaram consciência de que era preciso preservar mais a sua saúde e a de todos. No entanto, não podemos descuidar das medidas sanitárias, porque a luta ainda está longe de ser ganha” revela Ana Lima.

A mesma opinião e partilhada por Márcio Lopes. Este assegura que tem notado um comportamento diferente das pessoas, ou seja, para melhor e que se as coisas continuarem desta forma poderá haver brevemente uma melhoria significativa das condições de vida.

“Não digo que vamos recuperar velhos hábitos, mas já poderemos ter mais alguma liberdade nas nossas ações, sem o controlo excessivo das autoridades. As vacinas também trouxeram muita esperança que poderemos brevemente vencer esta guerra e sair desta situação que Cabo Verde e o mundo estão mergulhados há mais de um ano. Peço a todos que continuemos de mãos dadas nesta luta para não regredirmos no que já foi conseguido até então. Muitas vidas foram perdidas, mas se reforçarmos ainda mais as nossas ações vamos com certeza estar melhores nos próximos tempos” realça.

Já Aracy Almeida revela que a diminuição do número de casos é um bom sinal, isto depois de muitos meses a fio a termos muitos casos e mortes quase diários na ilha e no país. “Penso que estamos num bom caminho. A situação melhorou consideravelmente nos últimos tempos. Mas não podemos descuidar para não deitarmos tudo a perder novamente. Acostumei a ter uma vida mais reservada com a pandemia e isso não irá mudar certamente tão rápido, porque os hábitos diários já estão bem incutidos na nossa mente” sustenta.

Com os dados divulgados ontem pelo Ministério da Saúde, o país tem neste momento 32.039 infeções acumuladas desde 19 de março de 2020, 31.091 casos considerados recuperados, 283 óbitos, nove doentes transferidos e diminuiu para 646 o número de casos ativos.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.