Governo prioriza vacinação, relançamento da economia e emprego

14/06/2021 14:41 - Modificado em 14/06/2021 14:41

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, apresentou hoje o Programa para a décima legislatura definindo como primeira prioridade a massificação da vacinação para atingir a meta de vacinar mais de 70% da população de Cabo Verde em 2021.

O PM reiterou, durante a apresentação do Programa na Assembleia Nacional, que tem ainda como segunda prioridade o relançamento da economia e o emprego e para tal o governo acionará o Conselho de Concertação Social para a celebração de um acordo de médio prazo.

O mesmo referiu que até a data foram vacinadas 41.616 pessoas, correspondente a 11% da população elegível. Com um número das vacinas chegadas recentemente, o executivo prevê, até agosto, ter vacinado um total de 200 mil pessoas, correspondente a 52% da população elegível.

No quadro das medidas de emergência económica e social, o governo acionará o Conselho de Concertação Social para a celebração de um acordo de médio prazo orientado para a recuperação e o relançamento da economia.

“De uma forma sincronizada, vamos substituindo as medidas de emergência e de proteção COVID por medidas de recuperação, relançamento e aumento de resiliência, ajustadas à fase pós-pandemia orientadas para o crescimento robusto da economia, o emprego e o empoderamento das famílias”, explicou.

Ulisses Correia e Silva referiu-se à retoma do turismo, assegurando que está no centro das prioridades para o relançamento da economia e do emprego, por ser o sector mais afetado pela pandemia e pelo impacto que tem na economia do país.

O executivo pretende ainda fazer investimentos na qualificação, empregabilidade e empreendedorismo dos jovens para, em 2026, reduzir o número de jovens fora da educação, fora do emprego ou da formação, dos actuais 58 mil, para 20 mil. Eliminar a pobreza extrema e reduzir a pobreza absoluta

Para cumprir com essa meta, o governo alargará o acesso ao rendimento social de inclusão a todos os agregados familiares em situação de pobreza extrema e alargará a cobertura da pensão social para abranger todos os idosos e pessoas com deficiência, pobres não cobertos pelo regime contributivo.

Também será alargado a rede de cuidados a idosos, a crianças e a pessoas com deficiência, com prioridade para as famílias mais pobres.

Ulisses Correia e Silva referiu ainda que a quarta prioridade desse governo será aumentar a resiliência do país e diversificar a economia através do desenvolvimento do capital humano, da transição energética, da estratégia da água para a agricultura, da ação climática, do turismo sustentável, da economia azul, da economia digital e da indústria.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.