S. Vicente: Mais pessoas a cumprir com o uso de máscaras, mas resistência no horário de fecho dos bares

13/06/2021 19:36 - Modificado em 13/06/2021 19:36

Depois de alguma resistência por parte das pessoas sobre o uso de máscara facial na via pública em São Vicente, com o reforço feito pelas autoridades competentes, estas têm notado nos últimos tempos, um maior cumprimento da medida. No entanto, o incumprimento do horário de fecho dos bares tem sido o maior problema.

A informação foi avançada este domingo, 13, a este online por Vitória Veríssimo, comandante de operações da Proteção Civil em São Vicente, referindo que se nota que as pessoas já passaram a cumprir de forma mais acentuada com o uso de máscara na via pública.

O uso obrigatório de máscaras faciais como forma de prevenir a infecção pelo novo coronavírus, recorda-se tem sido uma das formas de prevenir a infecção pelo novo coronavírus, e neste sentido as autoridades competentes têm nos últimos tempos reforçado a fiscalização.

No entanto, mesmo com a diminuição de coimas nos últimos dias, as autoridades têm deparado com alguma resistência das pessoas nalguns pontos da cidade.  “Neste momento, temos notado um comportamento diferente das pessoas” frisa.

Neste momento, salienta que as autoridades passaram a fiscalizar muitos estabelecimentos no período noturno e notam que muitos têm implementado as medidas sanitárias nos seus bares e outros espaços.

“Só que temos notado também muitas pessoas que não querem respeitar o horário do fecho dos estabelecimentos noturnos, como bares. Tem havido alguma resistência” sustenta.

Questionado se a diminuição de casos tem a ver com o reforço de fiscalização das autoridades, a mesma fonte realça que este é um esforço conjunto não só da parte da equipa de fiscalização, mas também das pessoas com uma “maior consciencialização de que tínhamos mortes quase todos os dias em São Vicente”.

“É necessário redobrar as medidas sanitárias. Neste esforço em conjunto de todos os envolvidos acaba por se ter esta diminuição de casos e mortes. Só a equipa de fiscalização não consegue dar resposta, mas se as pessoas ajudarem e se preocuparem com a sua saúde e a dos outros, haverá cada vez menos casos” concluiu.

As operações em São Vicente são levadas a cabo por uma equipa multidisciplinar de fiscalização da implementação e seguimento das medidas sanitárias contra a COVID-19, liderada pelo Serviço Nacional da Proteção Civil. O Grupo é constituído por várias instituições como a Proteção Civil, as Forças Armadas (FA), a Polícia Nacional (PN), a Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), a Inspeção Geral das Atividades Económicas (IGAE), a Inspeção Geral do Trabalho (IGT) a fiscalização da Câmara Municipal e a Delegacia de Saúde.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.