Estúdio flutuante do Mindelo deverá ficar totalmente pronto em agosto e os primeiros artistas devem chegar ao país depois das férias do Verão

13/06/2021 14:45 - Modificado em 13/06/2021 15:12
| Comentários fechados em Estúdio flutuante do Mindelo deverá ficar totalmente pronto em agosto e os primeiros artistas devem chegar ao país depois das férias do Verão
Foto: NLÉ

A instalação do Mansa Floating Hub do Mindelo deverá ficar concluída em agosto, e os primeiros artistas devem chegar ao país depois das férias do verão, avançou o investidor Samba Bathily, proprietário desse estúdio de música.

Este sábado, em conferência de imprensa, Samba Bathily avançou que o programa de atividades será feito após as férias de verão, altura em que vão começar a chegar ao país os primeiros artistas, para gravarem naquele espaço.

Samba Bathily, oficializou ainda uma parceria com o produtor musical Teddy Riley e a Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM). Para ele, esta será uma oportunidade de conectar todos os artistas, salientando que, em África, há falta de comunicação entre os profissionais da área.

“A nossa intenção é trazer, todos os meses, artistas de todos os cantos do mundo. Faremos competições/intercâmbios com artistas de África, incluindo os locais, selecionando o melhor que temos e eles vão trabalhar com o Teddy Riley. Além disso, também teremos competição de diversas áreas como fotografia, design, cinema, gastronomia, entre outros”, disse o empresário.

Por sua vez, Solange Cesarovna, presidente da Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM), considera que o projeto é uma mais-valia, tendo África como centro das atenções, e que terá um papel “interessante, importante e necessário”, na época pós-Covid, para a “união do sector criativo e para a construção de uma verdadeira indústria criativa”.

Cesarovna aproveitou para ressaltar também o valor do protocolo assinado entre a instituição que representa e o futuro studio flutuante, que visa salvaguardar e garantir os direitos autorais em todas as atividades realizadas neste estúdio “hub”, em São Vicente.

O produtor Teddy Riley, que será diretor e coordenador artístico do espaço, por sua vez, diz estar honrado por, futuramente, trabalhar com artistas locais e que, apesar de não ter muito conhecimento sobre a música cabo-verdiana, conseguiu durante o concerto de ante estreia do Mindelo’s Floating Music Hub, presenciar a diversidade musical existente no país.

O concerto aconteceu na sexta-feira, 11, à noite, além da performance de Teddy Riley, contou com a participação de alguns convidados como Khaly e Banda, Hilário Silva, Fatu Djalité & Dieg, Elly Paris, Nana e Totchi.

De acordo com os promotores deste projeto, já há uma lista de artistas de diversos países de África, América e também da Europa que vão fazer parte desta experiência cultural, mas só serão divulgados futuramente.

Mindelo’s Floating Music Hub vai dispor de um portal e também de uma aplicação, que estão a ser desenvolvidos e devem estar prontos dentro de seis a nove meses.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.