Vodka nacional vence prémio “International Trade Institute”

7/06/2021 22:53 - Modificado em 7/06/2021 22:53

Com uma forte tradição na produção de rum – o célebre e genuíno grogue de Cabo Verde -, o País aventura-se agora na produção da sua primeira vodka nacional.

“Prosperous” – sucessora dos gins “Oásis” e “Kriol” – é uma vodka premium à base de trigo e, segundo os promotores, é uma opção consciente e que se deve, essencialmente, a uma política de apoio à promoção do desenvolvimento local.

A empresa, sediada na cidade da Praia e responsável pela produção, desde dezembro de 2019, da primeira marca de vodka cabo-verdiana, aposta fortemente na excelência, privilegia o trabalho e as parcerias com pequenos negócios e produtores e, procurando ser fiel à sua política de responsabilidade social, emprega, maioritariamente, jovens em dificuldade.

Não obstante a sua tenra idade, a Prosperous Vodka venceu recentemente o Prémio do “International Trade Institute” de Bruxelas, atribuído por um júri de especialistas externos e independentes, peritos em sabores profissionais, de mais de 20 países e membros das mais prestigiadas associações de Chefs e Sommeliers, alguns deles com estrelas Michelin.

Este é, sem dúvida, um importante estímulo em reconhecimento da aposta e do investimento que a jovem empresa tem vindo a fazer na excelência e na qualidade, e um estímulo que se poderá também traduzir em interessantes oportunidades de negócios e de expansão do seu mercado, levando consigo, orgulhosamente, o nome de Cabo Verde.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.