Utentes dizem não sentir muitas mudanças de tarifário da nova companhia aérea BestFly

1/06/2021 20:51 - Modificado em 1/06/2021 20:51

Muitos utentes apontam que os custos das passagens aéreas entre as ilhas, e que são válidas até 20 de junho, continuam com custos excessivos, mesmo com a entrada da companhia angolana BestFly no serviço de transporte aéreo interilhas em Cabo Verde.

Vários clientes dizem que são obrigados a fazer paragens em Santiago ou Sal, o que inflaciona o custo da passagem por causa das escalas a que são obrigados a fazer. É que para viajar do Sal para São Vicente é preciso fazer escala na Praia, tendo o custo total de 10.500 escudos. Já para viajar do Sal/São Vicente/Sal a passagem fica por 19.800 escudos.

Um voo direto do Sal para a Praia custa 8.750 escudos, enquanto que, Sal/Praia/Sal tem uma tarifa de 16.300 escudos. Viajar do Sal para São Nicolau tem um custo total de 10.120 escudos, enquanto que uma viajem do Sal/São Nicolau/Sal custa aos bolsos do passageiro o montante de 19.040 escudos.

Sal/Fogo fica pela quantia de 9.400 escudos, Sal/Fogo/Sal por 17.600, ainda Sal/Boa Vista 10.100 escudos, Sal/Boa Vista/Sal por 19.000, Sal/Maio 11.900 e por fim a rota Sal/Maio/Sal custa aos utentes 22.600 escudos.

De realçar que todos os voos do Sal para as outras ilhas são via Praia, enquanto que os preços para os voos via Praia são apenas válidos para cidadãos com nacionalidade cabo-verdiana. Quem não for cabo-verdiano tem um acréscimo de 20 a 40 por cento.

A internauta Kelly Cabral é uma das que não diz ver nenhuma baixa de preço nessas tarifas, e que os custos das viagens aéreas interilhas continuam elevados para os bolsos dos cabo-verdianos. “Prefiro viajar de barco, porque quando chegar terei dinheiro para alimentação e transporte” frisa.

Já Bia Rosa Timas Ribeiro reage com alguma ironia, culpando os decisores políticos pela situação e questionando se Cabo Verde não estava no caminho certo. “Ainda teremos mais 5 aninhos a aguentar, mas é triste porque todos sofreremos as consequências” enfatiza.

“Vergonha, um voo de 30 a 40 minutos por estes preços. Onde estão as baixas de preços. Porque será que isso nunca vai mudar?”, opina ErikssonTimas.

Por sua vez, Antónia Maria Cabral, assegura que para se viajar do Sal para São Nicolau via Praia, incluído a dormida na capital do país, o preço total ultrapassa os 20 mil escudos. “Ninguém tem forças para aguentar” remata.

“Com esses preços e normas, estão a afugentar os turistas internacionais, emigrantes e não permitir o turismo interno” assegura Maria Soares. De realçar que a nova concecionária de transportes interilhas iniciou operações no dia 17 deste mês, por um período de 6 meses.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.