Noam Chomsky é uma das personalidades mundiais que assinaram manifesto a favor da libertação de Alex Saab

31/05/2021 22:54 - Modificado em 31/05/2021 22:54

Vários intelectuais de renome mundial, entre os quais o filósofo e activista político americano de origem judaica, Noam Chomsky, acabam de assinar e publicar um manifesto de apoio à libertação do diplomata venezuelano Alex Saab, preso há um ano em Cabo Verde à espera da conclusão de um processo de extradição feito pelos Estados Unidos e que corre trâmites, actualmente, junto do Tribunal Constitucional do arquipélago.

Essas personalidades consideram ilegal a detenção de Alex Saab, que consideram ter sido sequestrado, e acusam o Governo de Cabo Verde de estar enfeudado aos interesses imperialistas dos Estados Unidos no sentido de derrubar o Governo de Nicolás Maduro.

“Hoje, quase um ano após o seu sequestro, continuam as pressões enquanto Cabo Verde, país cúmplice, procura formas de defender o indefensável”, escrevem os peticionários, que apelam à congregação de “outras vozes” ao movimento a favor da libertação de Alex Saab, cuja extradição já foi aprovada pelo Tribunal da Relação de Barlavento e pelo Supremo Tribunal de Justiça do país.

“A nossa luta vai para além do homem e do indivíduo. Exigimos a sua [de Alex Saab] libertação porque, através desse sequestro, os Estados Unidos e seus aliados pretendem derrubar Nicolás Maduro e fazer vergar o povo venezuelano, além de matar de fome a todo um país por este não querer deixar-se pisotear”, declaram as personalidades em referência.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.