Abraão Vicente: “Novo CNAD é um dos marcos da anterior legislatura”

27/05/2021 22:45 - Modificado em 27/05/2021 22:45

Ministro da Cultura, Abraão Vicente, fez esta constatação no cumprimento do primeiro dia de visitas à ilha de São Vicente, num encontro de trabalho com o diretor do Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design (CNAD), Irlando Ferreira, que teve como propósito a apresentação do relatório de trabalhos e atividades realizados na legislatura passada (2016/2021) e as perspetivas para os próximos anos.

Para Abraão Vicente, a avaliação dos últimos anos é “superpositiva”, tendo em conta a estratégica política traçada na IX Legislatura “para dar uma nova dinâmica e uma nova centralidade ao artesanato cabo-verdiano a nível nacional, a partir de São Vicente”.

Para o governante o novo CNAD que está a nascer é um dos marcos da legislatura. “No mesmo sentido, todo o trabalho realizado no reconhecimento do profissional do artesão foi, também, um dos maiores ganhos para o setor do artesanato por valorizar, enquanto o profissional das atividades artesanais, fazendo com que este seja reconhecido enquanto produtor, com uma contribuição válida, significativa para a economia local e nacional e com capacidades profissionais comprovadas”, sustenha a mesma fonte.

E que apesar da pandemia da Covid-19 que condicionou, principalmente, o setor da cultura, o governante mostra-se otimista tendo em conta que “os trabalhos desenvolvidos no setor do artesanato não pararam”.

Nesta legislatura Abraão Vicente diz que o foco será dar continuidade a “esta excelente dinâmica já desenvolvida” para que este setor seja cada vez mais reconhecido, valorizado e possa transpor, cada vez com maior qualidade, as barreiras fronteiriças.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.