Moradores de Alto Bomba criam associação para superar problemas sociais

23/05/2021 20:10 - Modificado em 23/05/2021 20:10
| Comentários fechados em Moradores de Alto Bomba criam associação para superar problemas sociais

Moradores da zona de Alto Bomba, em São Vicente, criaram a Associação Comunitária Alto Bomba Unido com o objetivo de superar os problemas sociais, através de atividades desportivas, recreativas, culturais e formativas, com foco nas crianças e jovens.

De acordo com informações do presidente da associação Aldevino Fortes, avançadas à Agência Cabo-verdiana de Notícias, o grupo composto por 30 mulheres foi criado no ano passado, mas somente agora que começaram a desenvolver projetos.

Segundo a mesma fonte, a ideia da associação, surgiu após a zona ser contemplada com o projeto de reabilitação “Outros Bairros”, desenvolvido pelo Ministério das Infraestruturas.

“A partir das conversas que tivemos com os organizadores do projeto criamos a associação. Aqui tem muitas crianças cujos pais vão trabalhar e elas ficam na rua a correr sem controlo. Também temos uma comunidade com problemas como alcoolismo e drogas, aos quais os mais pequenos estão expostos, e estamos a tentar combatê-los através dessa associação”, declarou Aldevino Fortes citado pela mesma fonte.

Uma das atividades que a associação começou a desenvolver foi a biblioteca comunitária para levar às crianças e pessoas da zona o hábito de leitura.

Entretanto, frisou, a biblioteca foi suspensa temporariamente, por causa do estado de calamidade, mas continuam com outras ações como plantação de árvores durante a qual semearam 70 mudas.

“Temos sempre atividades que fazemos com as crianças. A que está mais enraizada é a aula de xadrez ministrada por um xadrezista que pertence à Associação Cabo-verdiana de Xadrez e que foi campeão regional de São Vicente”, adiantou o responsável.

“Pedimos apoio ao projecto Espaço Verde da câmara de São Vicente que nos forneceu as plantas. Cada criança fez a sua plantação, baptizou a sua árvore com o seu nome e terá a responsabilidade de cuidar dela. Ao final de cada mês, vamos ver qual delas está mais bem cuidada e bonita e a criança recebe um prémio”, avançou ainda Aldevino Fortes, defendendo que esta é uma forma de levar os moradores a cuidar do próprio meio e melhorar a área verde.

Com vários projetos em carteira, segundo o presidente, o objetivo agora é ter uma sede própria onde pretendem apoiar os moradores com atividades, formação para cidadania, pequenos cursos profissionais e ajudá-los a mudar a forma de vida.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.