Crise em Ceuta. EUA apelam a Espanha e Marrocos para que trabalhem juntos

19/05/2021 20:46 - Modificado em 19/05/2021 20:47
| Comentários fechados em Crise em Ceuta. EUA apelam a Espanha e Marrocos para que trabalhem juntos

Depois de a administração dos Estados Unidos ter evitado comentar o assunto, a porta-voz do Departamento de Estado vem agora deixar um pedido aos dois países.

© ANTONIO SEMPERE/AFP via Getty Images

Os Estados Unidos pediram esta quarta-feira a Espanha e a Marrocos que trabalhem juntos para resolver a crise em Ceuta, onde cerca de oito mil migrantes conseguiram entrar desde segunda-feira, incluindo cerca de 1.500 menores.

“Apoiamos que Espanha e Marrocos trabalhem juntos para uma solução”, referiu a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Jalina Porter, aos jornalistas.

A porta-voz disse ainda que os Estados Unidos estão empenhados em promover processos migratórios “humanos, ordeiros e justos” na região, através de políticas bilaterais e multilaterais, bem como através de programas de formação das autoridades locais.

As declarações surgem na sequência de uma questão levantada pela agência EFE em conferência de imprensa, depois de, hoje, a administração dos Estados Unidos ter evitado comentar a crise migratória em Ceuta por entender que se trata de uma questão bilateral entre Espanha e Marrocos.

A pressão migratória na fronteira de Ceuta com Marrocos diminuiu hoje substancialmente, três dias depois da entrada sem precedentes de cerca de 8.600 imigrantes ilegais, cuja maior parte, cerca de 5.600, foram devolvidos a Marrocos.

A tensão entre Espanha e Marrocos também diminuiu face à presença de unidades antimotim das forças de segurança marroquinas, que cumprem ordens de Rabat, que decidiu reativar o controlo fronteiriço.

Por Notícias ao Minuto

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.