Covid-19: Autoridades encerram dois estabelecimentos em São Vicente por falta de higiene

13/05/2021 14:54 - Modificado em 13/05/2021 14:54

As autoridades encerraram esta semana, dois estabelecimentos em São Vicente, por não apresentarem as condições de higiene exigidas no âmbito das normas sanitárias em vigor no estado de calamidade, pondo em causa a saúde dos consumidores.

De acordo com informações avançadas a este online por Vitória Veríssimo, técnica do Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros (SNPCB), que coordena a atividade de fiscalização no Mindelo para evitar a propagação da covid-19, a equipa multidisciplinar desde segunda-feira, 10, encerrou um armazém e uma pastelaria, por falta de higienização e controlo de pragas.

A mesma fonte assegura que, este trabalho de fiscalização constituída pela IGAE, Câmara Municipal, com o apoio da Polícia Nacional, Forças Armadas, Delegacia de Saúde e da Proteção Civil, está no terreno para observar o cumprimento das medidas sanitárias em vigor com o “objetivo de fazer cumprir a lei”, assegurando que se os incumprimentos continuarem, mais estabelecimentos vão ser encerrados.

Já em termos de fiscalização na via pública, Vitória Veríssimo diz que todos os dias a equipa multidisciplinar tem estado no terreno com o patrulhamento nas zonas mais críticas do centro da cidade, como é o caso da Praça Estrela, onde há sempre muita aglomeração de pessoas.

Neste sentido, aponta que durante este período de fiscalização já foram abordadas 192 pessoas pelo não uso da máscara facial na via pública, sendo que 3 foram autuados por não acatarem da melhor forma a abordagem dos agentes policiais.

O trabalho, como diz, vai continuar pelo menos até ao fim do estado de calamidade e por isso apela a todas as pessoas para o cumprimento das medidas em vigor. “Queremos que respeitem todas as medidas, como o uso obrigatório de máscara facial, distanciamento social, mas também o cumprimento do horário de funcionamento dos estabelecimentos. Se até ao dia 30 conseguirmos reduzir os números de infetados e mortes, que como vemos estão acontecendo todos os dias, vamos conseguir retornar a alguma normalidade” salienta a nossa fonte.

Por fim, Vitória Veríssimo diz que a ERIS vai enviar representantes da instituição para São Vicente no dia 24 deste mês, para reforçar a equipa multidisciplinar.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.