OMCV efetua campanhas de limpeza nos Municípios da Ribeira Grande, Paul e Porto Novo

12/05/2021 14:11 - Modificado em 12/05/2021 14:11

A Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV), iniciou esta quarta-feira, 12, várias ações de campanhas de limpeza e de sensibilização sobre a proteção do meio ambiente, nos municípios da Ribeira Grande e do Paul, em Santo Antão.

Conforme a OMCV este projeto levado a cabo em Santo Antão, está enquadrado no projeto “Apoio a Micro Empreendedorismo Feminino Ambientalmente Sustentável no Âmbito do Turismo Rural Visando a Resiliência dos Setores Vulneráveis”, em conjunto com a ONG Persone Come Noi (PCN).

Até ao momento, oito comunidades destes concelhos foram contempladas com estas atividades, “cujo objetivo é alertar as populações locais sobre a importância da preservação do meio ambiente e das espécies de plantas endémicas, bem como dos cuidados a terem com o lixo”.

Esta campanha de limpeza e sensibilização está focada, neste momento, nos concelhos da Ribeira Grande e Paul, abarca as comunidades de Fajã de Janela, no Paul e Manta Velha, em Ribeira Grande.

Nos dias 16 e 23 deste mês, segundo o programa, serão realizadas campanhas de limpeza em Lagoa de Planalto Leste, Caibros e Figueiral de Ribeira Grande. Já em junho, no dia 5, serão feitas ações de limpeza nas zonas de Pico da Cruz e Água das Caldeiras, no concelho do Porto Novo. Por fim, no dia 12 de junho, a comunidade de Chã de Feijoal, Porto Novo, será também contemplada com uma campanha de limpeza.

As campanhas de sensibilização ambiental e de limpeza de acordo com a mesma fonte, contam com a parceria das Delegações do Ministério da Agricultura e Ambiente da Ribeira Grande e do Porto Novo, das três Câmaras Municipais da ilha e da Fundação Fundamental SA.

O projeto “Apoio a Micro Empreendedorismo Feminino Ambientalmente Sustentável no Âmbito do Turismo Rural Visando a Resiliência dos Setores Vulneráveis” é financiado pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento e está a ser implementado nas ilhas de Santiago, Fogo e Santo Antão.

“Tem como objetivo melhorar as condições de vida das pessoas nas zonas rurais marginais, com especial atenção para o empoderamento das mulheres, a igualdade e equidade do género e a sustentabilidade ambiental” realça a OMCV, assegurando que o projeto beneficia 400 pessoas nas três ilhas de atuação, sendo a maioria mulheres, 86%.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.