Maria H. Andrade: “Não tivemos até hoje nenhuma escola encerrada em São Vicente e não há motivos para pensar em encerramentos”

10/05/2021 21:01 - Modificado em 10/05/2021 21:02
| Comentários fechados em Maria H. Andrade: “Não tivemos até hoje nenhuma escola encerrada em São Vicente e não há motivos para pensar em encerramentos”

A delegada do Ministério da Educação em São Vicente garante que as escolas da ilha encontram-se, até ao momento, sem registo de contágio nas salas de aula e que não há casos de escolas encerradas devido a pandemia.

Maria Helena Andrade, em declarações a este online, refere neste momento em São Vicente a situação pandémica nas escolas “não é de todo alarmante”, apontando que a situação está “controlada”, visto que têm seguido as normas sanitárias o que tem impedido a propagação do vírus dentro das escolas. “Normalmente os alunos, professores e funcionários apanham a covid-19 fora da escola” ressalva.

Em relação ao terceiro trimestre que caminha a passos largos para o seu término, a nossa entrevistada garante que há um total de 22 professores do ensino básico obrigatório que testaram positivo, mas que pertencem a escolas diferentes. Há ainda o registo de 37 alunos que testaram positivo e oito funcionários, mas também de escolas diferentes, num universo de 31 escolas.

Já a nível do secundário Maria Helena Andrade salienta que 11 professores foram diagnosticados com covid-19 e ainda 33 alunos que pertencem as cinco escolas diferentes contraíram a doença na ilha. “Portanto, é irrisório este número. Aqui em São Vicente não temos motivos para fechar as escolas, nem de nos alarmarmos” aclara.

No entanto, esclarece que São Vicente assim como as demais ilhas estão a atravessar um “momento sensível da pandemia” com o aumento diário do número de casos. Porém, assegura que estão “sempre em sintonia com a Delegacia de Saúde e autoridades locais”, e que sempre que a casos são diagnosticados os alunos vão para casa.

“Temos tido muitos alunos de quarentena, mas não porque testaram positivo, mas porque são contactos. Salvaguardando sempre a saúde dos nossos alunos, professores e funcionários, penso que não necessidade de se pensar na possibilidade do fecho das escolas” frisa.

Até agora e quando falta apenas um mês e meio para o término das aulas, Maria Helena Andrade salienta que ainda não houve o registo de uma única escola fechada por covid-19, isto porque não houve situação de perigo para a saúde pública.

“Estamos a seguir todos os procedimentos e não há motivos para alarme das escolas em São Vicente”.

“Temos que pensar sempre que o encerramento das escolas tem sempre implicação muito negativa para todos. Para os alunos, pais e encarregados de educação, para os professores e, então nós temos que continuar a cumprir à risca as normas de segurança contra a covid-19” vinca a delegada do Ministério da Educação em São Vicente.

Neste sentido, aponta que quando os jovens estão fora do espaço escolar “há situações de negligência” e que para evitar este cenário tem que se continuar a manter as normas de segurança.

“Estamos prestes a terminar o ano lectivo. Neste momento vai arrancar os PGI do 12º ano. Então vamos nos focar e continuar a cumprir as normas, para que consigamos chegar bem ao fim do ano letivo e não só, mas também para a segurança sanitária de todos” concluiu.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.