Gilberto Lima anuncia greve nacional dos vigilantes caso as empresas não cumpram com a nova grelha salarial

9/05/2021 19:48 - Modificado em 9/05/2021 19:48

O líder do SIACSA, Gilberto Lima, anunciou hoje uma greve nacional dos vigilantes para o dia 31 de maio, caso as empresas não cumprirem com a nova grelha salarial e mudanças de categorias profissional, que entra em vigor no próximo dia 15 deste mês.

O presidente do Sindicato de Indústria e Serviços Gerais, Alimentação, Construção Civil, Agricultura, Sector de Segurança Privada, Serviços Marítimos e Portuários (SIACSA) sustenta que esta medida foi tomada por precaução, caso as empresas sediadas nas ilhas de São Vicente, Santiago, Sal e Boa Vista não cumprirem com a nova grelha salarial até 30 deste mês.

Nisto, alerta a todos os vigilantes que o momento é de “luta cerrada” e que todas as delegações do SIACSA devem organizar-se mobilizando todos os vigilantes para participarem na referida greve.

Gilberto Lima, recentemente avançou que os vigilantes, em Cabo Verde, são a classe profissional “mais maltratada e desrespeitada”, auferindo um “baixo salário”, além das “péssimas condições de vida e de trabalho”.

Denunciou, por outro lado, que há “largos anos” que, a nível desta classe, não foi observada a carreira, havendo casos de vigilantes com “quatro mudanças de categorias profissionais vencidas e não são observadas pelas empresas”. “Os vigilantes vivem numa autêntica afronta, servindo o senhor e para os mesmos não cabe nada”, pontuou o líder do SIACSA.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.