Covid-19: Ministério da Educação garante que escolas só devem ser encerradas caso não houver outro recurso

9/05/2021 15:59 - Modificado em 9/05/2021 15:59

O Ministério da Educação garantiu que o encerramento das escolas a nível nacional deve ser uma decisão de último recurso, ou seja, quando se esgotar todas as alternativas no quadro das medidas previstas nos planos de contingência das escolas, salvaguardando sempre a saúde dos alunos, professores e colaboradores/funcionários.

O ME adiantou que o encerramento das aulas tem implicações “muito negativas” no processo de ensino e aprendizagem, dificultando aos alunos continuarem o contato regular com os seus professores, para a consolidação das aprendizagens, bem como “comprometendo o término do ano letivo 2020/2021” e o arranque das provas gerais internas do 12.º ano.

“Por outro lado, as escolas constituem espaços de segurança para os alunos e professores e têm tido um papel importante na disseminação das informações, no reforço das boas práticas e das mensagens sobre as medidas de prevenção, bem como passar a mensagem aos alunos de que eles são agentes informativos privilegiados e que devem reproduzir a mensagem e as medidas preventivas em casa e na comunidade” adiantou a mesma fonte.

O mesmo reconhece, no entanto, que alunos de algumas escolas têm sido afetados pela Covid-19, mas desencadeando a pronta resposta do Ministério da Educação, através das delegações escolares, em sintonia com as delegacias de saúde e autoridades locais.

A posição do Ministério surge numa altura em que o SINDPROF pediu o encerramento das escolas e suspensão das aulas, devido ao aumento de casos de infeções por Covid-19 na comunidade académica.

Face a isso, os Ministérios da Saúde, da Educação e outras instâncias ligadas e outras instituições irão reunir-se, na próxima semana, para analisar a situação da Covid-19 no país e ajustar as medidas de prevenção, caso for necessário, ou seja, decidir a possibilidade de encerrar ou não as aulas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.