Covid-19: Governo cria “Brigada de Choque” para reforço da fiscalização ao cumprimento das medidas de prevenção

6/05/2021 21:01 - Modificado em 6/05/2021 21:01

A criação da “Brigada de Choque”, constituída por 4 elementos das Forças Armadas, 3 efetivos da Polícia Nacional, 4 elementos da Guarda Municipal e 3 da IGAE, sob a coordenação do Serviço Nacional de Proteção Civil e dos Bombeiros, SNPCB, tem como propósito reforçar a fiscalização ao cumprimento das medidas de prevenção à Covid-19, como aglomerações nas praias ou festas privadas.

De recordar que a decisão foi tomada pelo Governo através do Gabinete de Crise, face ao aumento de casos positivos da doença registados no último mês no país, principalmente nos concelhos da Praia, Sal e São Vicente.

Logo, para o executivo, é preciso reforçar “ainda mais” as medidas para baixar os números de novos casos de covid-19 e acredita que o país vai vencer a pandemia.

De acordo com o governo, através do Ministério da Administração Interna, a atuação da equipa será de segunda a sábado e decorrerá das 08h às 12h, nas cidades da Praia e do Mindelo.

Este reforço está focado na cidade da Praia e ilha de São Vicente, não só pelo aumento de casos, mas também pela elevada densidade populacional, adiantando que o SNPCB tem seguido os bairros com maior incidência de casos e para dar respostas e cumprir aquilo que está previsto na lei.

A equipa, ainda segundo a mesma já se encontra nos bairros em ações de fiscalização.

Nos próximos dias vai haver nestes concelhos, um reforço da fiscalização por parte das autoridades tendo em vista o controlo dos contágios.

Desde do passado fim-de-semana de 23 abril, que o governo anunciou o reforço da fiscalização em todos os pontos do país, como medida para fazer baixar o contágio por Covid-19. As festas públicas e privadas estão proibidas. 

Ulisses Correia e Silva garante que haverá mais agentes da polícia nas ruas. Na cidade da Praia, onde se concentra o maior número de casos nas últimas semanas, as praias de mar passarão a ser mais vigiadas.

A vacinação, como medida de prevenção, vai continuar e está prevista a chegada de novos lotes de vacina agora no mês de maio.

O Governo voltou a decretar em 30 de abril a situação de calamidade em todas as ilhas, exceto na ilha Brava, para 30 dias, agravando medidas de limitação de atividades com aglomerações de pessoas, face ao aumento dos novos casos de covid-19.

Do total de 2.410 resultados recebidos esta quinta-feira, somam-se 367 casos novos positivos e 342 recuperados e mais um óbito a lamentar, na ilha de S. Vicente.

O país passa a contabilizar 3.176 casos ativos, 22.105 casos recuperados, 230 óbitos, 7 óbitos por outras causas e 8 transferidos, perfazendo um total de 25.526 casos positivos acumulados.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.