IMP decide interdição ou não acesso a praias e zonas balneares

30/04/2021 15:00 - Modificado em 30/04/2021 15:11

O Instituto Marítimo e Portuário (IMP), em função da situação epidemiológica particular de cada ilha, em virtude do estado de calamidade em vigor, vai decidir sobre o acesso e frequência das praias balneares do país, conforme avança o Governo.

Em nota de imprensa, o executivo aponta que a evolução da situação epidemiológica registada nas últimas semanas no país, particularmente nos últimos dias, “evidencia um aumento considerável do número de novos casos diários de COVID-19” e, por conseguinte, o agravamento do risco de transmissão do vírus SARS-CoV-2.

Nesta senda e no quadro de medidas tomadas, alerta que a atividade balnear em todo o país fica condicionada à avaliação do IMP, que em função da situação epidemiológica particular de cada ilha e do nível de incumprimento das normas sanitárias, poderá inclusivamente determinar o encerramento de praias e zonas balneares.

Atualmente o acesso a todas as praias e zonas marítimas balneares do país estavam sem interdições, o que possibilitava aos utentes a demanda das mesmas para efeitos terapêuticos e de lazer, sujeitas ao cumprimento de normas de proteção sanitária por parte dos mesmos.

Recorde-se que o acesso às praias balneares do país foi uma das principais reivindicações dos cabo-verdianos, desde que o Estado de Emergência começou a ser levantado nalgumas ilhas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.