Afeganistão. NATO diz que retirada de tropas começou de forma coordenada

29/04/2021 16:57 - Modificado em 29/04/2021 16:57
| Comentários fechados em Afeganistão. NATO diz que retirada de tropas começou de forma coordenada

A retirada do Afeganistão das tropas envolvidas na Missão de Apoio Resoluto da NATO começou de forma “coordenada” e todas as medidas foram tomadas para garantir a sua segurança, disse um funcionário da Aliança.

© JAVED TANVEER/AFP via Getty Images

“Aretirada já começou. Será um processo ordenado, coordenado e deliberado. A segurança das nossas tropas será uma prioridade em cada etapa do caminho e estamos a tomar todas as medidas necessárias para proteger o nosso pessoal”, esclareceu a mesma fonte, sem especificar o número de militares, nem os prazos de cada um dos países da coligação militar.

“Qualquer ataque dos talibãs durante a retirada será objeto de uma resposta vigorosa. Esperamos que a nossa retirada seja concluída em alguns meses”, acrescentou a fonte.

A NATO decidiu, em meados de abril, começar a retirar o seu contingente até 01 de maio, depois de o Presidente dos EUA, Joe Biden, ter afirmado que o o objetivo da missão tinha sido atingido, prevendo o fim da retirada das tropas norte-americanas para 11 de setembro, uma data simbólica, já que o conflito militar no Afeganistão começou após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Joe Biden adiou por cinco meses o prazo final de 01 de maio para essa retirada total de soldados, relativamente ao que tinha ficado inscrito no acordo com os talibãs alcançado em fevereiro de 2020 pelo seu antecessor, Donald Trump.

Os países mais envolvidos no Afeganistão são os Estados Unidos (2.500 soldados), Alemanha (1.300), Itália (895), Reino Unido (750) e Turquia (600).

Esses cinco países mobilizaram 6.000 dos 9.592 soldados destacados por 36 países membros da NATO, para além de outros países – como a Ucrânia (10 soldados) – na Missão Apoio Resoluto.

Os americanos estão baseados em Kandahar (sul) e Laghman (leste), os alemães em Mazar-e-Sharif (norte), os italianos em Herat (sudoeste) e os turcos em Cabul.

Os alemães anunciaram a sua intenção de concluir a retirada do seu contingente até 04 de julho.

A ministra da Defesa belga, Ludivine Dedonder, anunciou na quarta-feira que a retirada de 72 soldados belgas baseados em Mazar-e-Sharif “ficará concluída até ao verão”, um prazo que foi sintonizado com a Alemanha.

A Missão Apoio Resoluto foi uma operação de treino para as forças afegãs, procurando dar-lhes competências para garantir a segurança do país após a partida das forças estrangeiras.

Perante a permanência de ataques por parte dos talibãs, vários analistas acreditam que a retirada das forças da NATO pode mergulhar o Afeganistão numa nova guerra civil, ou permitir o regresso ao poder dos talibãs, de onde tinham sido expulsos em finais de 2001.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.