Comissão Europeia prepara-se para levar AstraZeneca a tribunal

22/04/2021 12:38 - Modificado em 22/04/2021 12:38

A notícia está a ser avançada pelo jornal Politico, citando cinco diplomatas de Bruxelas.

© Reuters

AComissão Europeia está a preparar-se para levar a farmacêutica AstraZeneca a tribunal, avança o Politico. Consideram ter existido um incumprimento grave dos contratos de entrega de vacinas.

O jornal confirmou a informação junto de cinco diplomatas europeus, um dos quais acrescentou ainda que o objetivo da ação legal deverá ser obrigar a AstraZeneca a entregar as doses da vacina com que se comprometeu. 

A questão surgiu numa reunião de embaixadores na noite de quarta-feira. O prazo que terão acordado para decidir sobre a matéria é o final da semana, momento esse em que os países deverão autorizar a que o processo prossiga, caso não haja alterações.

Questionada pelo Notícias ao Minuto, a Comissão Europeia esclareceu que “a 19 de março e após aprovação por parte dos Estados-membros, a Comissão abriu um processo de resolução de disputas com base no contrato” feito com a AstraZeneca.

“O que importa é garantirmos a entrega de um número suficiente de doses em linha com o que foi acordado com a empresa inicialmente”, acrescentou o porta-voz, referindo ainda que “estão a equacionar todas as hipóteses para que isso aconteça”.

A AstraZeneca ficou em maus lençóis com a União Europeia quando, em janeiro, disse que não seria capaz de fornecer o número de doses inicialmente previsto. No final do primeiro trimestre, a empresa entregou 30 milhões de doses aos países da UE, em vez das 100 milhões de doses prometidas no contrato. A escassez prejudicou as campanhas de vacinação nos países.

A empresa projetou que entregaria cerca de 70 milhões de doses até ao final do segundo trimestre do ano, quando deveria entregar as 300 milhões de doses garantidas.

Sara Gouveia e Beatriz Vasconcelos em Notícias ao Minuto

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.