Abstenção atinge 42,2% e supera números de 2016

19/04/2021 20:43 - Modificado em 19/04/2021 20:43
| Comentários fechados em Abstenção atinge 42,2% e supera números de 2016

Efetivamente no universo de 387.673 pessoas inscritas para exercerem o direito e dever cívico de voto, 163.727 abstiveram-se de ir votar. Isto significa, indubitavelmente, que 42,2% dos cabo-verdianos com direito a votar optaram por não o fazer, conforme os dados atualizados no site oficial, www.eleicoes.cv, quando faltavam dez mesas a serem apuradas num total de 1.480 mesas.

Foram registados, até ao momento, 3.042 votos nulos e 2.441 brancos, quando ainda faltam 4 deputados por eleger, nestas sétimas eleições legislativas cabo-verdianas.

Se em 2016 a abstenção registada foi considerada uma das mais elevadas de sempre em Cabo Verde, tendo-se situado nos 33,6%, os dados provisórios das eleições deste domingo, mostram que houve um grande aumento, chegando a atingir os 41.9%. Ou seja, a nível nacional cerca de 159.247 não foram votar.

O nível das legislativas, a maior taxa de abstenção situa-se nos 45,8 por cento, registada no escrutínio realizado em 2006, e a menor, de 23,98%, obtida em 2011. Em 2016, do total de 347.622 eleitores, votaram 229.337.

Movimento para a Democracia (MpD) venceu as sétimas eleições legislativas cabo-verdianas de domingo com quase 49% dos votos e uma maioria absoluta no parlamento, permitindo reconduzir Ulisses Correia e Silva, líder do partido, como primeiro-ministro.

Conforme os dados provisórios deste domingo, 18, o MpD conseguiu, até então, colocar 37 deputados na Assembleia Nacional (em 2016 elegeu 40) contra 29 do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – maior partido da oposição) e a UCID 4, mais um que nas eleições de 2016. Falta ainda conhecer os resultados do círculo eleitoral da Europa e Resto do Mundo que elege dois deputados.

Elvis Carvalho

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.