Cidadão cabo-verdiano que matou agente da PSP em Portugal em 2005 foi extraditado

18/04/2021 17:14 - Modificado em 18/04/2021 17:14
| Comentários fechados em Cidadão cabo-verdiano que matou agente da PSP em Portugal em 2005 foi extraditado

Depois de cumprir uma pena de 17 anos de prisão em Portugal, foi extraditado para Cabo Verde na sexta-feira, 16, o homem que matou um agente da PSP em 2005 no bairro da Cova da Moura na Amadora.

De acordo com informações avançadas pela imprensa portuguesa, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em comunicado, revelou que o homem foi extraditado na sexta-feira num voo do Aeroporto Internacional de Lisboa com destino à Cidade da Praia, capital de Cabo Verde, de onde é natural.

O cidadão cabo-verdiano cumpriu em Portugal 17 dos 23 anos de prisão a que tinha sido condenado pelo homicídio do agente da PSP Irineu Diniz, ocorrido em 2005 no bairro da Cova da Moura, no concelho da Amadora, em Lisboa.

O homem ficará impedido de entrar em todo o espaço Schengen durante os próximos 10 anos, sendo que na sequência desta extradição, foi acompanhado por inspetores da recém-criada Unidade de Terceira Linha da Direção de Fronteiras de Lisboa.

O agente Irineu Jesus Gil Diniz, solteiro, de 33 anos, foi atingido mortalmente por vários disparos de arma automática e de caçadeira quando seguia num carro patrulha da PSP que circulava na madrugada de 17 de Fevereiro de 2005 no bairro da Cova da Moura. O tiroteio causou ainda ferimentos ligeiros ao agente da PSP Nuno Miguel Saramago.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.