Mindelenses reagem a tolerância de ponto concedida pelo Governo na tarde de Quinta-Feira Santa

29/03/2021 17:01 - Modificado em 29/03/2021 17:01
| Comentários fechados em Mindelenses reagem a tolerância de ponto concedida pelo Governo na tarde de Quinta-Feira Santa

O Governo anunciou que haverá tolerância de ponto aos funcionários públicos e agentes do Estado, dos Institutos Públicos e Autarquias Locais no período da tarde de Quinta-Feira Santa, dia 01 de Abril, em todo o território nacional. Uma medida que não caiu de bom grado no seio de muitos mindelenses.

Conforme publicação no Boletim Oficial, na Quinta-Feira Santa o horário de funcionamento e de comparência dos funcionários e trabalhadores dos serviços já referidos é das 08:00 às 12:00, mas que não estão abrangidos pela tolerância de ponto, as Forças Armadas, a Polícia Nacional, a Polícia Judiciária, os estabelecimentos de Saúde, os agentes prisionais e os guardas e vigilantes.

A mesma fonte, assegura que os serviços que laboram em regime ininterrupto, cuja presença se torne imperiosa, continuarão a praticar os mesmos horários a que se encontram legalmente vinculados.

Em entrevista a alguns cidadãos pela cidade do Mindelo, o NN tentou saber o que acham desta resolução. E as reações foram variadas. Isto porque para muitos, a tolerância de ponto nesta fase servirá para aumentar os casos de covid-19 na ilha e no país, isto num momento que o país atravessa uma nova fase de aumento de casos em quase todas as ilhas.

Miguel Dias, afirma que a tolerância de ponto não é compreensível neste momento, visto que poderá despoletar um novo aumento de casos de covid-19, que de resto já é visível em muitas ilhas. “Ontem São Vicente registou 17 novos casos. A tendência poderá aumentar, porque se olharmos para trás veremos que a experiência das tolerâncias de ponto para o Natal e Fim-de-Ano não correu bem. Todos sabem o que aconteceu depois. As autoridades sabem que será um fim-de-semana grande para as pessoas e que por isso vão deslocar-se para outras localidades e quiçá fora das suas ilhas. É muito perigoso” sustenta.

Por sua vez, Marcos Fortes, assegura que é sempre bom passar estes momentos especiais com a família, mas que nesta altura não é aconselhável fazer aglomerações, o que certamente fará aumentar os casos de covid-19. “Para complicar não temos testes a covid-19 em algumas das ligações Inter-ilhas que têm mais frequência diária. Falo de Santiago e do Sal que se vermos estão a ter muitos casos diários. Deveria haver mais ponderação dos decisores políticos, porque não estamos a falar de somente de Quinta-Feira Santa, mas também da Sexta-Feira Santa ou da Paixão e as pessoas aproveitam para fazer deslocações. Também olho com muita preocupação para a campanha eleitoral que se inicia brevemente, e esperamos medidas atempadas” frisa.

“Creio que como a situação está neste momento as coisas tendem apenas a piorar. Sabemos que o nosso povo não ajuda muito. Estas medidas podem acabar por fazer aumentar os casos, algo que não queremos. São Vicente estava num bom caminho, mas ontem voltamos a ter muitos casos. As ligações com as ilhas com vários casos poderá ser o motivo, visto que não há realização de testes antes das viagens. E tomar uma decisão destas neste momento não é apropriado” revela.

São Vicente tem neste momento 63 casos ativos de covid-19.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.