Oposição crítica Governo por nada fazer para melhorar o sector dos transportes inter-ilhas e internacionais em São Vicente

26/03/2021 17:09 - Modificado em 26/03/2021 17:10
| Comentários fechados em Oposição crítica Governo por nada fazer para melhorar o sector dos transportes inter-ilhas e internacionais em São Vicente
Foto: Inforpress

Os deputados da UCID e do PAICV, criticaram hoje o Governo por um conjunto de promessas não cumpridas para com a ilha de São Vicente durante o mandato, nomeadamente no sector dos transportes inter-ilhas e internacionais. Por seu lado o Governo entende que São Vicente irá retomar a normalidade neste quesito com os investimentos que estão sendo feitos na ilha.

O mote foi dado pelo deputado da União Cabo-verdiana Independente Democrática António Monteiro (UCID-Oposição), que durante a uma intervenção hoje no parlamento, sustentou que o Governo não cumpriu com a reforma dos transportes aéreos, marítimos e rodoviários, deixando Cabo Verde e São Vicente “reféns de critérios pouco claros” por parte dos parceiros nesse sector.

Opinião partilhada pelo deputado do PAICV pelo círculo eleitoral de São Vicente, João do Carmo que frisou que chegado ao fim desta legislatura, “muitíssima coisa não foi feita”.

“O MPD falhou completamente nesta legislatura. Em 2016 o MPD retirou o voo que ligava o Aeroporto Cesária Évora a Lisboa, assim como para a França e Holanda. Até 2016 os cabo-verdianos conseguiam viajar para e do Aeroporto Cesária Évora. Tinham várias opções de ligações inter-ilhas para a Praia, Sal e São Nicolau. Neste momento, a situação aérea e marítima é extremamente difícil e com passagens muito caras” elucidou o deputado.

João do Carmo sustentou que o MPD não fez “nenhum investimento” no Aeroporto Cesária Évora para que este pudesse, como prometeu em 2016, receber voos internacionais à noite. “O MPD falhou para com Cabo Verde e São Vicente e a avaliação dos cabo-verdianos vai de fraca a má” vincou.

Já o deputado do MPD Luís Carlos Silva, salientou que o problema de São Vicente foi ver a sua dinâmica económica a ser “estrangulada” durante os 15 anos de mandato do PAICV. “Nós apostamos em que o estado deve ser um facilitador, promotor e estimulador, estão em curso vários empreendimentos em São Vicente, que vão criar a demanda económica que cria as oportunidades. A construção de hotéis, ainda o investimento da Noturna, criarão certamente um mercado que vai possibilitar São Vicente de ter os voos necessários” garantiu.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.