Covid-19: Países Baixos com ameaça de terceira vaga da pandemia

19/03/2021 16:56 - Modificado em 19/03/2021 16:57

Os Países Baixos registaram 7.425 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Instituto de Saúde Pública (RIVM) holandês, o maior aumento de contágios desde janeiro, pairando a possibilidade de se estar perante uma terceira vaga.

© Getty Images

Ototal de novos casos registado hoje pelo instituto supera significativamente os 1.254 novos contágios registados no dia anterior e a média diária da semana passada, quando foram detetados cerca de 6.000, numa altura em que a campanha de vacinação atingiu hoje os dois milhões de doses.

“Fico com dores de estômago ao olhar para esses números”, lamentou o ministro da Justiça interino holandês, Fred Grapperhhaus, ao divulgar os números no Conselho de Ministros, confirmando os dados que apontam para um disparo nos casos de contágio, que pode estar a encaminhar o país para uma nova vaga da pandemia.

Cerca de quatro em cada cinco holandeses agora infetados com o novo coronavírus estão contaminados com a variante detetada pela primeira vez no Reino Unido, que aparentemente se espalha mais rapidamente do que as outras variantes conhecidas, o que explica, em parte, o agravamento da situação pela reabertura gradual das escolas nas últimas semanas.

A segunda vaga, que começou no final do verão de 2020, nunca chegou a estar totalmente controlada, embora Haia tenha conseguido reduzir os contágios diários depois de as autoridades holandesas terem declarado um confinamento e encerrado todas as atividades não essenciais em meados de dezembro.

A pandemia está a ser gerida por um governo de gestão, chefiado pelo liberal Mark Rutte, que venceu sem maioria suficiente as eleições legislativas de quarta-feira, vitória que o seu partido interpretou como um apoio dos cidadãos à estratégia oficial de combate à pandemia, apesar das frequentes críticas pela lentidão na imposição de restrições e da campanha de vacinação.

Por outro lado, a agência noticiosa holandesa, ANP, confirmou que os Países Baixos já administraram mais de dois milhões de doses das vacinas para a covid-19, entre a primeira e a segunda inoculação, enquanto o ministro da Saúde também interino, Hugo de Jong, estimou que se irá atingir as três milhões até ao início de abril.

Na próxima semana, o executivo holandês em funções vai anunciar se mantém ou agrava as atuais medidas restritivas, que incluem o encerramento do setor hoteleiro e a aplicação de um recolher obrigatório noturno durante toda a semana, bem como o fecho parcial do comércio.

No entanto, o Governo holandês confirmou hoje aos organizadores de concertos, festivais, competições desportivas e congressos que podem começar a planear os eventos públicos a partir de 01 de julho.

No caso de terem de cancelar as iniciativas devido à necessidade de se manter as restrições, o Governo indicou que pagará um subsídio de cancelamento.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.692.313 mortos no mundo, resultantes de mais de 121,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Por Lusa

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.