Julgamento do Advogado Amadeu Oliveira de novo adiado por não haver advogado de defesa

16/03/2021 16:19 - Modificado em 16/03/2021 16:19

O julgamento do advogado Amadeu Oliveira voltou hoje a ser adiado para quarta-feira por falta de um defensor oficioso, com a juíza Ivanilda Varela a justificar o facto com a dificuldade em encontrar um defensor para prosseguir o julgamento.

Mesmo após publicação na tarde de ontem e afixado na porta do Tribunal da Comarca de São Vicente o edital com a lista dos candidatos da UCID a deputados para as eleições legislativas, onde consta o nome do advogado Amadeu Oliveira, o julgamento desta terça-feira, 16, foi adiado por não haver advogado de defesa.

Ontem, recorde-se a audiência foi suspensa devido a ausência do advogado oficioso nomeado pela Ordem dos Advogados de Cabo Verde, sendo que hoje o mesmo problema levou a novo adiamento por parte da juíza Ivanilda Mascarenhas Varela, visto que foi nomeado o advogado Hermínio Landim Tavares mas que não pôde comparecer na sessão.

Conforme tinha adiantado ontem o NN, a publicação do edital por parte do Tribunal da Comarca de São Vicente poderia motivar a suspensão do julgamento de Amadeu Oliveira, pelo menos até finais de abril ou início de maio, depois do apuramento dos resultados finais das eleições legislativas. Por outro lado, se Amadeu Oliveira for eleito deputado somente no final da legislatura, que acontecerá em 2026, poderá voltar a julgamento onde é acusado de 14 crimes de ofensa à honra de dois juízes do Supremo Tribunal de Justiça, pois na condição de deputado nacional goza de imunidade.

Para já caberá à Procuradoria da República, requerer a sua suspensão até o apuramento dos resultados finais das eleições. O certo é que o julgamento está agendado para decorrer às 08h00 desta quarta-feira, 17, no Tribunal da Comarca da Praia.

Já a defesa do juiz Benfeito Mosso Ramos, garantiu hoje à Rádio Pública, que desde o início a estratégia do advogado Amadeu Oliveira passava por entrar na política, porque “nunca teve provas” e para que “não fosse julgado”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.