PGR não acata a decisão do TJ da CEDEAO e reitera posição favorável à extradição de Alex Saab para os EUA

16/03/2021 09:41 - Modificado em 16/03/2021 17:15
Foto: Inforpress

O Procurador Geral da República de Cabo Verde disse segunda-feira à agência EFE, que as autoridades do arquipélago “mantêm a mesma posição de sempre” em relação ao processo de extradição para os Estados Unidos, de Alex Saab, detido naquele país insular da África Ocidental desde 12 de Junho de 2020, que o Tribunal de Justiça da CEDEAO mandou libertar num acórdão emitido segunda feira, em Abuja, Nigéria.

Contactado pela EFE por intermédio do seu gabinete, e numa mensagem transmitida pelo seu assessor de imprensa, Inelson Costa, José Landim, assegurou que “a posição da Procuradoria Geral da República não mudou em relação ao processo de extradição do senhor Alex Saab nem quanto à aceitação da jurisdição ou da supremacia da jurisprudência do Tribunal de Justiça da CEDEAO sobre a ordem jurídica interna” de Cabo Verde.

No que respeita aos trâmites internos na justiça cabo-verdiana, o processo do alegado enviado especial e diplomata da Venezuela para os Estados Unidos encontra-se, atualmente, nas mãos do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), depois de o Tribunal da Relação de Barlavento (TRB) ter decidido favoravelmente a favor das pretensões do Governo de Cabo Verde, da PGR e do Estados Unidos, no sentido da extradição.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.