Fiabilidade de vacina da AstraZeneca divide opinião de alguns mindelenses

14/03/2021 21:07 - Modificado em 14/03/2021 21:07

A chegada da vacina da AstraZeneca a Cabo Verde foi motivo de regozijo por parte do Governo, mas nem todos mostram-se confiantes quanto à fiabilidade da vacina, visto que vários países europeus suspenderam a vacinação após relatos de tromboses em pessoas que foram imunizadas com a vacina.

A vacina contra a Covid-19 da empresa farmacêutica britânico-sueca AstraZeneca, desenvolvida por uma equipa da Universidade de Oxford, tem dado que falar na Europa, e em Cabo Verde as preocupações são crescentes. Depois da polémica com a não recomendação da inoculação a pessoas com mais de 65 anos, a vacina está novamente no centro da discussão depois de terem sido registados em vários países europeus, casos de tromboses, em alguns casos, e mortes de pessoas vacinadas.

O facto é que muitos países suspenderam a aplicação da vacina nas suas populações, como também cancelaram a chegada de lotes da vacina anti-covid-19 da AstraZeneca/Oxford. Em São Vicente as preocupações não são menores, visto que algumas pessoas entrevistadas pelo NN mostraram-se preocupadas com as informações provenientes da Europa. 

Este é o caso concreto de Mário Brito que garante, devido a toda a problemática na Europa, onde 10 países suspenderam a aplicação da vacina, Cabo Verde deviria seguir o mesmo caminho e esperar por informações mais concretas antes de avançar para a vacinação, por forma a evitar casos de mortes no seio da população.

“A chegada da vacina no país, representa uma grande felicidade para todos nós cabo-verdianos. Mas neste momento todos sabemos que os países europeus têm mais recursos para poderem ter ideias mais claras sobre o assunto. Deveríamos seguir o mesmo caminho, porque se realmente não tiver muita fiabilidade, a precipitação na sua aplicação poderá motivar perdas humanas. O que certamente não queremos” sustenta.

A mesma opinião é partilhada por Mirian Fortes, que parabeniza o Governo de Cabo Verde por se mostrar engajado em conseguir o máximo número de vacinas possível para imunizar a população contra a covid-19, mas tendo em conta as várias notícias chegadas da Europa, sobre efeitos secundários que podem, inclusive, causar a morte, esta mostra-se reticente, quanto a sua eficácia.

“Sinceramente estou preocupada e todos deveríamos estar, pois trata-se de uma vacina que causa efeitos secundários graves e que podem levar a morte, conforme tenho lido em jornais internacionais. Um pouco de ponderação e esperar por informações mais confiáveis seria a melhor solução neste momento” esclarece esta nossa entrevistada.

Mas há quem confia na fiabilidade desta vacina como é o caso de Soraia Santos, que nos diz que é preciso confiar no trabalho feito pelas autoridades sanitárias, porque assegura que se não houvesse um trabalho eficaz e pesquisas credíveis o Governo não iria receber esta vacina.

“Foi uma grande notícia para todos nós certamente. A chegada da vacina da AstraZeneca representa felicidade e uma lufada de ar fresco, porque só assim poderemos minimizar os danos causados pela covid-19 e retomar a normalidade que se deseja a todos os níveis” enfatiza

A mesma diz entender a preocupação de algumas pessoas, mas mostra-se confiante que esta vacina irá ajudar a combater a covid-19. “Precisamos ter confiança no Ministério da Saúde e nos parceiros de Cabo Verde” conclui. De realçar que na passada sexta-feira, 12, chegaram ao país 24 mil doses da vacina da AstraZeneca.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2021: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.